Linguagens e materialidades na arte contemporânea: o lugar da educação infantil e das crianças nesse debate

Main Article Content

Lidiane Cristina Loiola Souza
Gabriela Guarnieri de campos Tebet
https://orcid.org/0000-0002-2786-5907

Resumo

O objetivo deste texto é discutir os diferentes tipos de relações entre a arte contemporânea, as linguagens e materialidades com as crianças. Para isso mobilizamos conceitos e experiências a partir dos quais discutimos as múltiplas linguagens e materialidades que estão intrínsecas nas experiências das crianças e que dialogam com o modo de ser da arte contemporânea. Para esse debate discutiremos o modo como os termos “diferentes linguagens” e ‘Múltiplas linguagens” se fazem presentes em documentos oficiais da cidade de São Paulo e do Brasil. Também discutiremos a especificidade e possibilidades que a Arte contemporânea oferece para a educação infantil.
Palavras-chave: Educação infantil; arte contemporânea; materialidades. 

Metrics

Carregando Métricas ...

Article Details

Como Citar
CRISTINA LOIOLA SOUZA, L.; DE CAMPOS TEBET, G. G. Linguagens e materialidades na arte contemporânea: o lugar da educação infantil e das crianças nesse debate. Olhar de Professor, v. 24, p. 1-15, 17 jul. 2021.
Seção
Práticas artísticas contemporâneas, crianças e docência: experiências estéticas
Biografia do Autor

Lidiane Cristina Loiola Souza, Prefeitura Municipal de São Paulo

Mestre em Educação pela UNICAMP. Especialização em Linguagens da Arte (USP),Mídias na Educação (UFPE) ,Alfabetização (UNICID),Gestão em EAD ( PIGEAD) e Relações Étnico Raciais (Faculdade Campos Salles). Pedagogia pela Universidade Nove de Julho (2010) e Letras pela Faculdade Campos Salles (2017).Professora durante 12 anos na disciplina de Arte pela rede Estadual de São Paulo. Professora de educação Infantil desde 1999 perpassando pelas Redes Municipais de Caieiras e Francisco Morato. Atualmente exerce o cargo de Coordenadora Pedagógica Efetiva pela Rede Municipal de São Paulo.Ganhadora do Prêmio Victor Civita 2013 (Professor nota 10- o mais importante prêmio de educação da América Latina) e do Prêmio Professor em Destaque da PMSP. 

Gabriela Guarnieri de campos Tebet, UNICAMP

Gabriela Guarnieri de Campos Tebet foi professora de creche de 2004 a 2014 em São Carlos/SP e desde então é professora da Faculdade de Educação da UNICAMP, vinculada aos grupos de pesquisa GPPES e DiS. Militante e docente da educação infantil, interessa-se pelos bebês e pelas relações geracionais, étnico-raciais e de gênero, a partir de diálogos com a Filosofia da Diferença, com a Sociologia e com a Geografia. Orientou mais de 30 TCCs, BAS, e Iniciações Científicas desde que chegou à UNICAMP. Organizou eventos de grande porte e participa de diversas comissões e projetos em parceria com a rede pública (dentre os quais, o PIBID, o Ciclo de Oficinas em Múltiplas Linguagens e o grupo de estudos BebÊEEducação). Foi coordenadora associada das Licenciaturas junto com a profa. Alexandrina Monteiro. É mãe do Matheus e nas horas vagas adora dançar, ir à praia ou à uma cachoeira.

Referências

BARBIERI, Stela. Interações: Onde está a Arte na Infância. São Paulo: Blucher, 2012.

BORGES, Camila Bettim. Por entre os dedos: Arte e Crianças Contemporâneas. Dissertação
(Mestrado) Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação. Porto Alegre, 2013.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Resolução n° 01, aprovado em 07/04/1999.

BRASIL. Parâmetros Nacionais de Qualidade para Educação Infantil. v.1 e 2. Brasília/ DF, 2006.

BRASIL. Proposta pedagógica e currículo em Educação Infantil: um diagnóstico e a construção de uma metodologia de análise. Brasília, DF: MEC/SEF/DPE/COEDI, 1996.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais para educação infantil. Brasília/DF, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CEB n. 20/2009 , de 11 de novembro de 2009.
Revisão das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, Brasília, 09 dez. 2009b. Seção 1, p. 14. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/pceb020_09.pdf . Acesso em: 10 out 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil / Secretaria de Educação Básica. – Brasília: MEC, SEB, 2010. Disponível em: ttp://www.siteal.iipe.unesco.org/sites/default/files/bra-_educacion_infantil.pdf . Acesso em: 10 set. 2019.

COCCHIARALE, Fernando. Rumos da Nova Arte Contemporânea Brasileira. Programa Rumos, Itaú Cultural artes visuais 2001/2003. Janeiro 2002.

CUNHA, Susana Rangel Vieira.da Uma arte de nosso tempo para as crianças de hoje. In: CUNHA, Susana Rangel Vieira da & CARVALHO, Rodrigo Saballa de (Org,) A Arte Contemporânea e Educação Infantil. Porto Alegre: Mediação

DANTO, Arthur C. Após o fim da arte: arte contemporânea e os limites da história.São Paulo: Odysseus Editora, 2006.

DEWEY, John.John Dewey e o ensino de arte no Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.

DEWEY, John. A arte como experiência. Trad. Vera Ribeiro. São Paulo: Editora Martins, 2010.

DEWEY, John. Experiência e educação. São Paulo: Editora Vozes, 2011.

HOYUELOS, Alfredo. La ética en el pensamiento y obra pedagógica de Loris Malaguzzi. Barcelona: Octaedro, 2004.

LARROSA, J. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Rev. Bras. de Educação. 2002, n. 19, p. 20-29.

LARROSA, J. Pedagogia Profana: Danças, Piruetas e Mascaradas. Tradução: Alfredo Veiga-Neto. 5. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2014

MALAGUZZI, L. History, ideas and basic philosophy: an interview with Lella Gandiniby Loris Malaguzzi. In: EDWARDS, C.; GANDINI, L.; FORMAN, J. (Ed.). Thehundred languages of children: the Reggio Emilia approach – advanced reflections.London: Ablex Publishing, 1998.

MALAGUZZI, L. Your image of the child: where teaching begins. Child CareInformation Exchange, Redmond, n. 96, 1994. Disponível em: 2d0430/1459533886240/Your+Image+of+the+Child_+Where+Teaching+Begins.pdf>.Acesso em: 24 out. 2019.

OSTROWER, Fayga. Universos da arte. Rio de Janeiro: Campus, 1987.

OSTROWER, Fayga. Acasos e criação artística. Rio de Janeiro: Campus, 1995.

OSTROWER, Fayga. Acasos e criação artística. Rio de Janeiro: Campus. 1999.

PAREYSON, L. Os problemas da estética. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001

PINAZZA, M. A. John Dewey: inspirações para uma pedagogia da infância. In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, J.; KISHIMOTO, T. M.; PINAZZA, M. A. (Org.). Pedagogia(s) da infância: dialogando com o passado, construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007. p. 65-94.

RICHTER, Ivone Mendes. Multiculturalidade e interdisciplinaridade. In: BARBOSA, Ana Mae (Org.). Inquietações e mudanças no ensino da arte. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2010. p. 85-95.

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da Cidade: Educação Infantil. São Paulo: SME/COPED, 2019.