ESCOLA DA PEQUENA INFÂNCIA E ALGUNS PARADOXOS NO CONTEXTO DA PANDEMIA DA COVID-19

Palavras-chave: Escola da pequena infância. Relação família-escola. Covid-19.

Resumo

O presente texto apresenta um diálogo sobre desafios encontrados pela escola da pequena infância no contexto da pandemia da covid-19. Nosso objetivo é discutir sobre alguns paradoxos que emergiram na atual condição de vida de crianças e suas famílias, buscando apresentar algumas reflexões sobre os novos desafios para a Educação Infantil. Reflexões estas, trazidas pelo olhar de três professoras-pesquisadoras (GARCIA, 2008) das infâncias que atuam em equipamentos públicos de educação infantil na região do leste fluminense/RJ e que têm a etnografia uma das suas principais ferramentas metodológicas em suas pesquisas. Em diálogo com alguns autores como López (2018), Kohan (2018), Zago (2000), Harvey (2020), nossos caminho foram sendo (re)construídos face um tempo de tantas incertezas. Palavras-chave: Escola da pequena infância. Relação família-escola. Covid-19.

Biografia do Autor

Nayara Alves Macedo, Colégio Pedro II
Mestre em Educação pelo (PPGEDU) - Processos Formativos e Desigualdades Sociais, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) - Faculdade de Formação de Professores (FFP), Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal Fluminense (2011). Pós graduada em Literatura Infantil (UFF) e em Psicopedagogia (FAMATH). Atualmente é professora ensino básico técnico e tecnológico - Colégio Pedro II. Como professora de educação infantil no Centro de Referência em Educação Infantil de Realengo (CREIR). E é integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas da(s) Infância(s), Formação de Professores (as) e Diversidade Cultural (GIFORDIC) na UERJ. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Infantil.
Fabiana Nery de Lima Pessanha, Universidade Estadual do Rio de Janeiro/ Faculdade Formação de Professores
Doutoranda em Educação pelo (PPGEDU) - Processos Formativos e Desigualdades Sociais, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) - Faculdade de Formação de Professores (FFP). Mestre em Educação (UERJ - 2017) e graduada em Pedagogia pela Universidade Federal Fluminense (UFF - 2003). Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas da(s) Infância(s), Formação de Professores e Diversidade Cultural (GIFORDIC). Atualmente, atua como Pedagoga - Supervisora Educacional - na Fundação Municipal de Educação de Niterói/RJ (FME) e como Professora Inspetora Escolar - na Secretaria de Estado de Educação/RJ (SEEDUC). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Infantil, Planejamento e Avaliação Educacional.
Carolina Silva de Alencar, Secretaria Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro
Possui graduação em Pedagogia pela Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - FFP/UERJ (2013), especialização lato sensu em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela Faculdades Integradas Maria Thereza - FAMATH (2015), Mestrado em Educação, Processos Formativos e Desigualdades Sociais pela Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - FFP/UERJ (2019). Atualmente é professora de Educação Infantil na redes municipais de ensino do Rio de Janeiro e Niterói; Mediadora presencial de disciplinas pedagógicas (Estágio Supervisionado I, Prática de Ensino I e Fundamentos da Educação IV) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - UFRRJ, pelo Consórcio CEDERJ; Orientadora colaboradora de TCC, no curso de Pedagogia EAD da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO, pelo Consórcio CEDERJ.
Publicado
2020-09-23
Como Citar
Alves MacedoN.; Nery de Lima PessanhaF.; Silva de AlencarC. ESCOLA DA PEQUENA INFÂNCIA E ALGUNS PARADOXOS NO CONTEXTO DA PANDEMIA DA COVID-19. Olhar de Professor, v. 23, p. 1-6, 23 set. 2020.
Seção
Caderno Temático: Covid 19 - Educação em tempo de Pandemia (Volume 1)