EMULAÇÃO E INTERTEXTUALIDADE EM PARA AONDE MARCHA O BRASIL? (1978), POR FERNANDES BARBOSA

  • Ellen dos Santos Oliveira Universidade Federal de Sergipe - UFS

Resumo

Este artigo analisa a obra Para aonde marcha o Brasil? de Fernandes Barbosa, publicada em 1978, durante o período da Ditadura civil-militar no Brasil (1964-1985). Trata-se de uma obra de respostas às poesias satíricas do bispo Dom Pedro Casaldáliga, lidas e relidas por Fernandes Barbosa em duas publicações: Tierra nuestra, liberdad, e Yo creo en la justicia y en la esperanza. Nossa análise tem como metodologia a Literatura Comparada e foi orientada pelos conceitos de emulação e intertextualidade. O objetivo neste trabalho é analisar como as representações identitárias em Para aonde marcha o Brasil? (1978) encenam um jogo discursivo de representação dos “eus – líricos”, Fernandes Barbosa e João do Adro, nas vozes híbridas que compõem o conjunto textual da obra.

Biografia do Autor

Ellen dos Santos Oliveira, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Graduada em Letras Português e suas respectivas Literaturas pela Faculdade São Luís de França (FSLF), Especialização (em andamento) em Cultura e Literatura pelo Centro Universitário Barão de Mauá (CUBM), Mestranda em Letras pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), na área de concentração em Estudos Literários e linha de pesquisa Literatura e Cultura, sob a orientação do Prof. Dra. Christina Bielinski Ramalho (UFS). É membro do CIMEEP, Centro Internacional e Multidisciplinar de Estudos Épicos (www.cimeep.com), e membro do Núcleo de Estudos de Cultura da UFS (NEC-UFS).

E-mail: profa.ellen.oliveira@live.com.

Lattes:http://lattes.cnpq.br/0243081448488165.

Publicado
2021-10-02
Seção
Artigos Tema Livre