LINGUAGEM EM SOCIEDADE: INTERAÇÕES, SENTIDOS E EMANCIPAÇÃO

INTERACTIONS, MEANINGS AND EMANCIPATION

  • Rosemary do Nascimento Silveira Universidade Estadual do Ceará
  • Letícia Adriana Pires Ferreira dos Santos
  • Claudiana Nogueira de Alencar

Resumo

O texto apresenta o conceito de linguagem como constructo em permanente movimento, que inclui as dimensões intersubjetivas, sociais, ideológicas e políticas. Objetiva-se refletir sobre concepções de Linguagem, em uma perspectiva crítica, destacando sua constituição sócio-cultural e ideológica. Para tal, realiza-se uma discussão teórica, com ênfase em estudiosos da Linguagem como Rajagopalan (2010, 2014a, 2014b), Fabrício (2006), entre outros que a compreendem para além de uma concepção linguística formalista, concebendo-a em sua constituição dialética com o mundo. Dado o caráter interdisciplinar do tema, realiza-se breve incursão na Psicanálise, a fim de se enfatizar uma compreensão da linguagem que considere o funcionamento da consciência e seu entrelaçamento com a dimensão do inconsciente. Como resultado, evidencia-se a inseparável relação linguagem-estrutura social. Linguagem que cria realidades, em uma sociedade marcada por discursos que legitimam a opressão. Entretanto, reitera-se a possibilidade do sujeito no discursoato, que pode se mover contra o subjugo, que não é condição natural ou imutável.

Biografia do Autor

Rosemary do Nascimento Silveira, Universidade Estadual do Ceará
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual do Ceará- UECE; mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará- UFC; professora do curso de Psicologia da UECE; desenvolve pesquisas com os temas Saúde mental, Psicologia Escolar, Psicanálise e Linguagem.
Letícia Adriana Pires Ferreira dos Santos
Doutora em Linguística pela UFC; ; professora do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da UECE; membro do Grupo de Estudo sobre Linguagem e Pensamento – Cognição e Linguística - GELP\COLIN- UFC; desenvolve pesquisas com os temas Polidez\impolidez Linguística e Pragmática.
Claudiana Nogueira de Alencar
Doutora em Linguística pela Universidade de Campinas- UNICAMP; professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da UECE; coordenadora do Programa “Viva a Palavra: circuito de linguagem, paz e resistência da juventude negra da periferia de Fortaleza”; desenvolve pesquisas com Pragmática Cultural e movimentos sociais
Publicado
2021-05-31
Seção
Dossiê temático