BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR E A HEGEMONIA DA LÍNGUA INGLESA COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA: A SOCIEDADE CIVIL COMO INTERVENTORA

Resumo

O presente artigo procura discutir a partir de uma pesquisa documental, a hegemonia da língua inglesa no itinerário formativo na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e a contribuição do Movimento Todos pela Educação nesse processo como um movimento privado pertencente à sociedade civil. A discussão baseia-se no conceito de Estado Ampliado de Gramsci (2000). Considera-se neste contexto pertinente organizar-nos em um movimento contra-hegemônico para que outras línguas estrangeiras e brasileiras sejam também contempladas no currículo conforme a necessidade social e também o cumprimento das legislações vigentes.

Biografia do Autor

Rogers Rocha, UDESC
Possui graduação em Letras em Língua Portuguesa, Língua Espanhola e suas respectivas Literaturas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2010) . Mestre em Linguística pela Universidade Federal de Santa Catarina (2014) com o Título de dissertação "Estratégias de Escrita por Alunos Surdos no Contexto de Ensino- Aprendizagem de Espanhol como L3". Atualmente é Intérprete e Tradutor de Língua Brasileira de Sinais/Português na Universidade Federal de Santa Catarina e doutorando em Educação na Universidade do Estado de Santa Catarina -UDESC orientado pelo Professor Lourival José Martins Filho no grupo de Pesquisa PROLINGUAGEM.
Lourival José Martins Filho, Universidade do Estado de Santa Catarina
Possui graduação em Pedagogia - Orientação Educacional, Especialização em Alfabetização e Mestrado em Educação e Cultura todos pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC. Realizou seu Doutorado em Teologia na área de concentração Educação e Religião na Escola Superior de Teologia de São Leopoldo no Rio Grande do Sul e o Pós-Doutorado em Educação e Religião na Escola de Educação e Humanidades da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Na UDESC/FAED é Professor Associado de Alfabetização. Leciona no Departamento de Pedagogia, no Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado e Doutorado e no Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação - Mestrado Profissional. Coordena o Programa de ensino, pesquisa e extensão OLHARES - Alfabetização, Coordenação Pedagógica e Formação Docente. É Coordenador de Pós-Graduação da Udesc. É Presidente da Associação Brasileira de Alfabetização - Gestão 2020-2022. É Articulador do Fórum Catarinense de Alfabetização. Faz parte da ANPED - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação no GT 10 - Alfabetização, Leitura e Escrita. É avaliador do Ministério da Educação. Tem experiência em Docência, Coordenação Pedagógica e Direção de Unidade Educativa na Educação Básica e na Educação Superior. Colabora com diversas redes de ensino em eventos de formação docente e na avaliação e sistematização de propostas curriculares.
Publicado
2021-01-04
Seção
Dossiê temático