ESTRANGEIRIDADE E BUSCA DE IDENTIDADE EM PERSÉPOLIS

  • Mylena Fernanda Ribeiro Universidade Estadual de Londrina

Resumo

A elaboração deste texto veio da necessidade em depurar a experiência da personagem principal de Persépolis com a estrangeiridade. Apresentando excertos da HQ juntamente com teóricos, procura-se perceber como esta personagem iraniana é vista pelos grupos majoritariamente ocidentais ao seu redor, e como se dá a recepção destes olhares e pensamentos dirigidos a ela. Analisando o quadrinho, vemos que as pessoas ao redor de Satrapi, tratam-na como “o outro”, não familiar e estrangeiro. Alguns personagens encontrados por Marji ao longo do quadrinho reproduzem essa visão que busca manter o Oriente como algo a ser constantemente silenciado. Ao se defrontar com tal realidade, a protagonista vê a necessidade de reafirmar sua identidade. Na tentativa de se afirmar francesa, em Viena, sente que deixa seu povo e sua história para trás, este é o momento que  Marjane percebe a necessidade de retomar sua identidade iraniana.   Palavras-chave: Estrangeiridade; Identidade; Persépolis.

Biografia do Autor

Mylena Fernanda Ribeiro, Universidade Estadual de Londrina
Possui graduação em Letras - Inglês pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2016), atuando principalmente nos seguintes temas: feminismo, século XIX e literatura. Atualmente é mestranda no programa de Pós-graduação em Letras pela Universidade Estadual de Londrina, atuando nos temas: estrangeiridade e busca de identidade
Publicado
2020-04-15