O O que revelam os mapas mentais do quinto ano? Um estudo de caso com estudantes do ensino fundamental

Palavras-chave: Cartografia escolar, Ensino-aprendizagem, Geografia escolar

Resumo

Este artigo apresenta reflexões acerca do ensino da geografia escolar, tendo como foco a aprendizagem dos conhecimentos cartográficos. O objetivo principal foi verificar o entendimento de noções cartográficas de estudantes de quinto ano do ensino fundamental, por meio da linguagem cartográfica presente em representações criadas por eles. A análise foi baseada na metodologia proposta por Kozel (2001) ao examinar os mapas mentais nas representações gráficas, como a forma de representação, a distribuição e a especificidade dos elementos e, por fim, a proporção observada entre os elementos reais e representados. Ao observar estes elementos nas representações, constata-se a importância de trabalhar, nos anos iniciais, com atividades que desenvolvam os conhecimentos cartográficos no âmbito do processo de ensino-aprendizagem da Geografia.

Referências

ALMEIDA, R. D. de. Uma proposta metodológica para compreensão de mapas geográficos. In: ALMEIDA, R. D. de. (Org.) Cartografia escolar. São Paulo: Contexto, 2010. p. 145-172.

_______. Do desenho ao mapa: iniciação cartográfica na escola. São Paulo: Contexto, 2014.

BRAGA, Maria Cleonice. Aprender e ensinar Geografia: a visão de egressos de pedagogia da UEFS. 2006. 251p. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos.

CALLAI, Helena C. O ensino de geografia: recortes espaciais para análise. In: CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos; CALLAI, Helena Copetti; SCHÄFFER, Neiva Otero; KAERCHER, Nestor André. Geografia em sala de aula, práticas e reflexões. Rio Grande do Sul: UFRGS, 2003.

______. Aprendendo a ler o mundo: a geografia nos anos iniciais do ensino fundamental. Cad. Cedes, Campinas, vol. 25, n. 66, p. 227-247, maio/ago. 2005.

______. Estudar o lugar para compreender o mundo. In: CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos. Ensino de Geografia: prática e textualizações no cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2014.

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos. (org.). Ensino de geografia: práticas e textualizações no cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2014.

CAVALVALCANTI, L. Geografia, Escola e Construção do Conhecimento. Campinas: Editora Papirus, 2004.

FRANCISCHETT, Mafalda. A Cartografia no ensino de Geografia: a aprendizagem mediada. Cascavel, EDUNIOESTE, 2004. 198 p.

_______. A Cartografia Escolar Crítica, 2007. Disponível em: Acesso em: 11 de janeiro de 2016.

HARLEY, J. Brian. Mapas, saber e poder. In: Confins: Revista Franco-brasileira de Geografia, n. 5. (jan./jun. 2009). Disponível em: < https://journals.openedition.org/confins/5724?lang=pt > Acesso em: 15 de julho de 2020.

JOLY, Fernand. A Cartografia. Campinas: Papirus, 1990.

KATUTA, Â. M. A linguagem cartográfica no ensino superior e básico. In: PONTUSCHKA, N. N; OLIVEIRA, A. U. de. (Orgs.) Geografia em perspectiva: ensino e pesquisa. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2015. p. 133-139.

KATUTA, A.M. A linguagem cartográfica no ensino superior e básico. IN: PONTUSCHKA, N. N.; OLIVEIRA, A. U. (Orgs.)Geografia em perspectiva:ensino e pesquisa. São Paulo Contexto, 2002. p. 133 - 139.

KOZEL TEIXEIRA, S. “Das imagens às linguagens do geográfico: Curitiba a Capital ecológica”. São Paulo: FFLCH/USP, 2001. (tese de doutorado)

KOZEL, Salete. Comunicando e representando: Mapas como construções socioculturais. In.: SEEMANN, Jörn (Org.). A aventura cartográfica: perspectivas, pesquisas e reflexões sobre a cartografia humana. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2005.

KOZEL, Salete. Comunicando e representando: mapas como construções socioculturais. Geograficidade, v.3, Número Especial, p. 58-70, Primavera, 2013. Disponível em: < file:///C:/Users/Usuario/Downloads/Dialnet-ComunicandoERepresentando-4734899.pdf > Acesso em: 15 de julho de 2020.

______. Mapas mentais – uma forma de linguagem: Perspectivas metodológicas in: KOZEL S. et al (org): Da percepção e cognição à representação. São Paulo. Terceira Margem, 2007. p. 114-138

_______. Representação do espaço, sob a ótica dos conceitos: mundo vivido e o dialogismo. In: Encontro Nacional dos Geógrafos, 16º, Porto Alegre, Anais, 2010. p.11.

_______; GALVÃO, Wilson. (2008). Representação e ensino de Geografia: contribuições teórico-metodológicas. Goiânia-GO, V.2, nº5, p. 33-48.

OLIVEIRA JR., Wenceslau Machado. Mapas em Deriva: imaginação e cartografia escolar. Revista Geografares, n. 12, p. 1-49, jul. 2012.

OLIVEIRA, Lívia. Estudo metodológico e cognitivo do mapa. In: ALMEIDA, R. D. de. (Org.) Cartografia Escolar. São Paulo: Contexto, 2010. p. 15-41.

PASSINI, E. Y. A alfabetização cartográfica e a aprendizagem de Geografia. São Paulo: Cortez, 2012.

PIAGET, Jean.A formação do símbolo na criança. Rio de janeiro: Zahar, 1978.

PONTUSCHKA, Nídia N.; PAGANELLI, Tomoko I.; CACETE, Núria H. Para ensinar e aprender Geografia. São Paulo: Cortez, 2009.

RICHTER, Denis. O mapa mental no ensino de Geografia: concepções e propostas para o trabalho docente. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2011.

ROSA, Odelfa. Geografia e pedagogia: o professor dos anos iniciais do ensino fundamental em Catalão (GO). 2008. 230p. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade federal de Uberlândia, Uberlândia.
Disponível em: Acesso em: 15 de julho de 2020.

SEEMANN, Jörn. Mapas, mapeamentos e a Cartografia da Realidade. Geografares, Vitória, ES, n. 4, p.49-60, 2003.

SIMIELLI, Maria E. Cartografia no ensino fundamental e médio. In: CARLOS, Ana Fani A. (org.). A Geografia em sala de aula. São Paulo: Contexto, 2013. p. 50-61. (Repensando o Ensino).
SOUZA, J. G.; KATUTA, Â. M. Geografia e conhecimentos cartográficos: a cartografia no movimento de renovação da geografia brasileira e a importância do uso de mapas. São Paulo: Editora UNESP, 2001.
TUAN, Y. F. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. São Paulo: Difel, 1980.

_____________. Espaço e Lugar: a Perspectiva da Experiência. São Paulo, DIFEL, 1983. 250 p.

ZUBA, Janete Aparecida Gomes. Ensino de geografia e formação de professores das series iniciais do ensino fundamental: das expectativas do curso normal superior da Unimontes à realidade. 2006. 150 p. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia. Disponível em: < https://repositorio.ufu.br/bitstream/123456789/16196/1/JAGZubaDISSPRT.pdf >Acesso em: 15 de julho de 2020.
Publicado
2020-11-20