Mercados populares, fluxos de mercadorias e ilegalismos em Posadas/Argentina

Palavras-chave: Fronteira, Paseras, Trabalhadores Populares, Globalização Popular

Resumo

O objetivo do artigo é analisar as relações entre as tentativas de controle da comercialização de mercadorias transportadas e negociadas por trabalhadores que atuam nos mercados populares do município argentino de Posadas/Argentina, explorando as lacunas existentes entre aquilo que é normatizado e aquilo que é executado pelos diferentes agentes envolvidos. Para tanto, foram realizadas observações no Mercado La Placita del Puente e no Mercado Modelo, além de entrevistas com administradores e trabalhadores. Os resultados obtidos demonstram a existência de tensões entre os puesteros, as paseras e os agentes administrativos, compostas por disputas na manutenção e no desenvolvimento de estratégias que possibilitem as práticas de trabalho necessárias e efetivadas, mas também uma flexibilização na aplicação das leis, que permite a visualização de um espaço onde diferentes agentes se articulam, expondo negociações e resistências.
Publicado
2020-09-29