Multiescalaridade na valorização patrimonial de Comunidades Remanescentes de Quilombo

Autores

  • Eduardo Rodrigues Alves Universidade Federal do Ceará
  • Christian Dennys Monteiro de Oliveira Universidade Federal do Ceará

Resumo

Partindo de uma análise qualitativa de recorte cultural e social, pretende-se compreender o processo de reconhecimento patrimonial das comunidades quilombolas do município de Tururu-CE. O estudo fundamenta-se na revisão dos conceitos patrimônio, território e escala e, além deste estudo teórico, sua metodologia inclui pesquisa documental e trabalhos de campo com entrevistas semiestruturadas, visando compreender a territorialidade e os aspectos culturais quilombolas diante de múltiplas escalas. Foram identificadas relações intracomunitárias, intercomunitárias e intramunicipais, que refletem desafios e demandam estratégias para a valorização do patrimônio quilombola. Entende-se que reconhecimento valorativo destes territórios se dá a partir de sua própria capacidade de reivindicação, mas também depende da capacidade de suporte da gestão pública. Portanto, demanda-se maior articulação entre diferentes agentes e instâncias para fomentar um reconhecimento valorativo.

Downloads

Publicado

2021-04-06

Como Citar

ALVES, E. R.; MONTEIRO DE OLIVEIRA, C. D. Multiescalaridade na valorização patrimonial de Comunidades Remanescentes de Quilombo. Terr@ Plural, [S. l.], v. 15, p. 1–18, 2021. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/tp/article/view/14564. Acesso em: 28 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos