A espacialização do câncer mamário e uterino em Porto Velho, RO

Palavras-chave: Prevenção do câncer, Saúde da Mulher, Políticas Públicas de Saúde, Geografia da Saúde

Resumo

Este artigo sob a temática da Geografia a Saúde apresenta e discute a incidência e espacialização do câncer em Porto Velho, de 2012 a 2016, com dados fornecidos pelo Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, e quais medidas são efetivadas pelo poder público para o combate da endemia. Porto Velho mostrou números altos de câncer, tanto de mama quanto de útero, principalmente por falta de informação. Os índices mais altos estão nos bairros que concentram as mulheres trabalhadoras defrontadas com a escolha entre ganhar o salário para sua manutenção e a prevenção básica de sua saúde. As concepções da Geografia da Saúde neste trabalho envolveram a análise não só das pessoas envolvidas direta ou indiretamente, como é o caso dos pacientes e dos atendentes, mas também das políticas públicas de saúde. Também foi evidente o descompromisso com o preenchimento dos dados de anamnese, dificultando as pesquisas em Geografia da Saúde.

Biografia do Autor

Sheila Castro dos Santos, Universidade Estadual de Londrina, UEL, Londrina, PR
Departamento de Geografia da Universidade Federal de Rondônia
Publicado
2020-09-29