PROGRAMA DE RESGATE DO PATRIMÔNIO FOSSILÍFERO DA UHE TELES PIRES: ESTUDO DE CASO

  • Roberto Iannuzzi Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Fernando Erthal Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Erika Marion Robrahn-González Documento Antropologia e Arqueologia Ltda.
  • William Vieira Gobo Programa de Pós-Graduação em Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Patrimônio paleontológico, salvamento paleontológico, UHE Teles Pires, Região Norte do Brasil

Resumo

Nesta contribuição são apresentados as atividades e os resultados gerais obtidos pelo Programa de Investigação, Monitoramento e Salvamento do Patrimônio Fossilífero, proposto para a Usina Hidroelétrica (UHE) Teles Pires. Foi coletada uma boa quantidade de macrofósseis vegetais e raros moldes de invertebrados conchíferos nos depósitos de terraços do Rio Teles Pires. Em termos de microfósseis, detectou-se a presença de espículas de esponjas de água doce. Ao final, demonstrou-se a necessidade deste tipo de intervenção como uma ação mitigatória visando salvaguardar parte da informação paleontológica e geológica de áreas que serão inevitavelmente degradadas ou permanentemente inacessíveis.

Biografia do Autor

Roberto Iannuzzi, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Graduado em Ciências Biológicas e mestrado em Geociências pela Univ. de São Paulo (USP), doutorado em Geociências pela Univ. Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e pós-doutorado na University of Pennsylvania. Atua na Paleontologia Estratigráfica, especificamente, em Paleobotânica e áreas afins. Foi diretor do Centro de Investigação do Gondwana, vice-presidente da Assoc. Latinoamericana de Paleobot. y Palino., chefe do Depto. de Paleontologia e Estratigrafia da UFRGS e presidente da Sociedade Brasileira de Paleontologia. Atualmente, é professor titular e coordenador da Comissão de Pesquisa do Instituto de Geociências da UFRGS, coordenador do PRH-12 (Geologia do Petróleo) da ANP e pesquisador 1C CNPq.
Publicado
2018-10-10