AVANÇOS E OBSTÁCULOS PARA A CERTIFICAÇÃO DE UM GEOPARQUE EM CAÇAPAVA DO SUL, “CAPITAL GAÚCHA DA GEODIVERSIDADE”

  • André Weissheimer de Borba Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Naturais e Exatas, Departamento de Geociências (GEO/CCNE/UFSM), Av. Roraima 1000, prédio 17, sala 1137, Camobi 97.105-900, Santa Maria, RS, Brasil.
Palavras-chave: geoparque/geopark, geoconservação, geoturismo, desenvolvimento local, Caçapava do Sul.

Resumo

Discutem-se aqui as principais potencialidades, iniciativas em andamento e fatores limitantes para a adoção e a certificação de uma estratégia tipo geopark no município de Caçapava do Sul, RS. Território dotado de um contexto geológico singular em nível continental, o município conta com iniciativas consolidadas de educação geopatrimonial e geoturismo, fruto de uma parceria entre as universidades públicas da região (Unipampa, UFSM e UFPel), o poder público e a comunidade local. Por outro lado, Caçapava do Sul possui baixos índices de desenvolvimento humano e socioeconômico, que se refletem na deficitária infraestrutura turística, além de uma total ausência de unidades de conservação da natureza, imprescindíveis à proteção do geopatrimônio.
Publicado
2018-09-25