As performances multidimensionais de resistência do coletivo Ação Zumbi

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5935/2177-6644.20220012

Resumo

A proposta do artigo é refletir sobre a importãncia histórica e política do Coletivo Ação Zumbi, bom como evidenciar o alinhamento de sua atuação aos pressupostos da decolonialidade do saber e da educação para as relações étnico-raciais. é um grupo que realiza performances artisticas multidimensionais em espaços formais e não formais nas cidades da grande Florianópolis. Busca revelar memórias contra-hegemônicas de origem afro-brasileira a partir da perspectiva de um povo que existe, reexiste e resiste, ancorado num ideal de maior justiça epistemológica.

Biografia do Autor

Janaína Amorim da Silva (UFSC), Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Doutoranda no Programa de Educação da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Mestre em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina. Graduada em História pela Universidade do estado de Santa Catarina. Professora da Rede Pública Estadual e Municipal em Santa Catarina

Odair Souza (EEMCS), Escola de Educação Básica Professora Maria do Carmo de Souza - EEMCS

Possui Bacharelado e Licenciatura Plena em História pela Universidade do Sul de Santa Catarina (USSC) e
Especialização em Gênero e Diversidade na Escola pela Universidade Federal de Santa Catarina. É mestre em  em Ensino de História pela mesma Instituição de Ensino Superior. Atualmente é Professor na Escola de Educação Básica Professora Maria do Carmo de Souza - Palhoça, SC e na Escola Básica Dr. Ivo Silveira, Paulo Lopes, SC.

Downloads

Publicado

2022-04-29