Estratégias decoloniais de atendimento clínico a mulheres negras que apresentam sintomas de ansiedade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5935/2177-6644.20220016

Resumo

Apesar das constantes tensões e denúncias, as violências raciais, de gênero e entre outros, não somente são frequentes, como estão atreladas ao adoecimento psíquico, como a ansiedade. Este ensaio tem como objetivo propor, a partir da experiência profissional clínica da psicóloga e primeira autora, estratégias decoloniais de atendimento clínico a mulheres negras que apresentam sintomas de ansiedade associados à interseccionalidade de gênero, raça e sexualidade, descrevendo vivências produtoras de sofrimento psíquico relatadas por mulheres negras em atendimentos clínicos individuais, identificando crenças, afetos e comportamentos referentes aos quadros de ansiedade relatados por estas mulheres afim de apresentar possibilidades de atuação a partir da abordagem teórica-metodológica proposta pela primeira autora.

Biografia do Autor

Maeli Santos Calmon (UFRB), Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Realiza Especialização em em Psicologia, Avaliação e Atenção à Saúde pela mesma Instituição de Ensino Superior. É membro do Núcleo de Estudos de Gênero, Raça e Saúde (Negras).

Downloads

Publicado

2022-04-29