O sentido da linguagem cinematográfica em Serra Pelada, a lenda da montanha de ouro, de Víctor Lopes (2013)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5935/2177-6644.20220014

Resumo

Este trabalho é uma tentativa de examinar a linguagem cinematográfica e o sentido que pode estar representado na construção do filme A lenda montanha de ouro (2013), de Victor Lopes como ferramenta para compreender conceitos compostos como interdisciplinar de abordagem comunicacional em que a estética representada em imagens descritas em texto são e podem revelar enquanto experiências visuais proporcionadas a partir de contexto histórico e cultural dos sujeitos. Utilizando as metodologias observadas a partir Marcel Martin e Relivaldo Pinho para fundamentar a dinâmica da composição das características estéticas de valor real, material e figurativo que expõem o cinema como a arte de expressividade da atitude criadora e reveladora de afetos.

Biografia do Autor

Ana Paula Camara (UNAMA), Universidade da Amazônia - UNAMA

Mestre através do Programa de Pós-graduação em Comunicação, Linguagens e Cultura da Universidade da Amazônia. Graduada em Publicidade e Propaganda (2016) e em Gestão e Produção de Eventos Culturais (2002) pela mesma instituição. Atuando principalmente nos seguintes temas: propaganda e cinema.

Downloads

Publicado

2022-04-29