Um lugar de autoridade e saber

a construção de um "nós" nas capas da revista Veja

Resumo

Resumo: O presente artigo visa tecer discussões sobre a prática jornalística da revista Veja entre os anos de 2011 e 2016. O objetivo é discutirmos como a revista busca legitimar este espaço como um lugar de autoridade, no qual, através de articulações entre textos e imagens, busca-se construir um grupo identitário responsável pela produção de uma polarização no âmbito político brasileiro. Palavras-chave: Revista Veja, análise do discurso, cultura visual.

Biografia do Autor

André Luís Andrade Silva, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE
Doutorando [Bolsista CAPES/DS] do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE. Graduado em História/Licenciatura (2016) e Mestre (2019) em História e Regiões pela Universidade Estadual do Centro-Oeste - UNICENTRO/PR. Já atuou como professor efetivo da rede particular de ensino da cidade de Guarapuava/PR, entre os anos 2016 e 2018, lecionando aulas da disciplina de História no ensino fundamental II e ensino médio. Tem experiência na área de História da/na Mídia, com ênfase nos seguintes temas: Culturas Políticas, Análise do Discurso, Relações de Poder, Subjetividades e Imprensa Escrita. Desde 2019 é membro do grupo de pesquisa Conversas Latinas em Comunicação (CLC), atuando no fomento às investigações em Ciências da Comunicação. Atualmente estuda Especialização em Educação do Campo e Educação de Jovens e Adultos, ambas pela Faculdade São Braz.
Ariane Carla Pereira, Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná - UNICENTRO
Graduada em Comunicação Social pela Universidade Estadual de Londrina, Mestre em Letras pela Universidade Estadual de Maringá e Doutora em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é professora titular da Universidade Estadual do Centro-Oeste - UNICENTRO/PR, no Departamento de Comunicação Social (DECS) e no Programa de Pós-Graduação em História (PPGH). Atua também como docente convidada do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (Doutorado) da Universidade Nacional de Jujuy (UNJu), em Jujuy, Argentina. É diretora de Planejamento da Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação) - gestão 2017 - 2020. Criou a Revista Brasileira de História da Mídia, da qual foi editora entre 2011 e 2014.
Publicado
2021-05-04
Seção
Dossiê | Special Issue | Dossier