O conhecimento, o ensino e a aprendizagem da história em discussão: desafios diante do conservadorismo no Brasil<I><BR> Knowledge, teaching and learning of history in discussion: challenges facing conservatism in Brazil

  • André Luiz Batista da Silva (FANEESP) Faculdade Nacional de Educação e Ensino Superior da Paraná - FANEESP

Resumo

Resumo: O presente artigo resulta de um conjunto de reflexões em torno da educação e suas políticas no Brasil tendo como foco o conhecimento histórico, seu ensino e aprendizagem. Reflexões que remontam a conjuntura de 2016 a 2019 apresentando avanços do conservadorismo no Brasil. Conservadorismo que age sobre a educação e, especialmente, sobre o conhecimento histórico e seu ensino.Palavras-chave: Conhecimento Histórico. Ensino da História. Aprendizagem Histórica. Conservadorismo no Brasil.Abstract: This article results from a set of reflections about education and its policies in Brazil, focusing on historical knowledge, teaching and learning. Reflections that go back to the conjuncture of 2016 to 2019, passing through the Reform of Secondary School, presenting advances of conservatism in Brazil. Conservatism acts that on education and especially on historical knowledge and its teaching.Keywords: Historical Knowledge. Teaching History. Historical Learning. Conservatism in Brazil. Resumen: El presente artículo resulta de un conjunto de reflexiones en torno a la educación y sus políticas en Brasil teniendo como foco el conocimiento histórico, su enseñanza y aprendizaje. Reflexiones que remontan la coyuntura de 2016 a 2019 presentando avances del conservadurismo en Brasil. Conservadurismo que actúa sobre la educación y, especialmente, sobre el conocimiento histórico y suenseñanza.Palabras clave: Conocimiento Histórico. Enseñanza de la Historia. Aprendizaje Histórico. Conservadurismo en Brasil.

Biografia do Autor

André Luiz Batista da Silva (FANEESP), Faculdade Nacional de Educação e Ensino Superior da Paraná - FANEESP
Licenciado em História pela Unespar – Campus FAFIPAR/Paranaguá. Mestre em Educação e Tecnologia pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Paraná, na linha de pesquisa Escola, cultura e ensino. Doutor em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Tuiuti do Paraná – UTP. Professor da Educação Básica da Rede Municipal de Educação de Araucária e Professor do curso de Pedagogia da Faculdade Nacional de Educação e Ensino Superior do Paraná – FANEESP. Pesquisador do Núcleo de Pesquisa em Educação do Campo, Movimentos Sociais e Práticas Pedagógicas - NUPECAMP/UTP. E-mail: andrepropar@gmail.com

Referências

BRASIL. Emenda Constitucional n. 95, de 15 de dezembro de 2016. Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal, e dá outras providências. Brasília: DOU. 2016

BRASIL. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Brasília: DOU. 2014

BRASIL. Lei n. 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera a Lei nº 9.394, de

, de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação

Nacional. Brasília: DOU. 2017

GERMINARI, Geyso Dongley. Reforma do Ensino Médio: o caso da disciplina de História e as implicações para a aprendizagem histórica. In: Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional, Curitiba, v. 13, n. 33, p. 254-269, jan/abr. 2018

LEE, Peter. Em direção a um conceito de literacia histórica. Educar em Revista. Curitiba, n. 164, 2006. (Dossiê Educação Histórica).

MOVIMENTO BRASIL LIVRE. Propostas Aprovadas. Primeiro Congresso Nacional do Movimento Brasil Livre. Novembro de 2015. Disponível em https://mbl.org.br/wordpress/wp-content/uploads/2017/05/propostas-mbl.pdf. Acesso em: 10 de abril de 2019

RÜSEN, Jörn. El desarrollo de la competencia narrativa en el aprendizaje histórica. Una hipótesis ontogenética relativa a la consciencia moral. Revista Propuesta Educativa, Buenos Aires, Ano 4, n. 7, p. 27-36. oct. 1992.

___________. Razão histórica. Teoria da história: os fundamentos da ciência histórica. Brasília: UnB, 2001.

___________. A reconstrução do passado: teoria da História: os princípios da pesquisa histórica. Brasília: UnB, 2007a.

___________. História viva: teoria da História: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília: UnB, 2007b.

___________. Aprendizado histórico. In: SHMIDT, M.A.; BARCA, I.; MARTINS, E. R. Rüsen e a educação histórica. Curitiba: Ed. UFPR, 2010.

SILVA, André Luiz Batista da e SOUZA, Maria Antônia de. Movimentos conservadores no âmbito da educação no Brasil: disputas que marcaram a conjuntura 2014-2018. In: Crítica Educativa (Sorocaba/SP), v. 4, n. 2, p. 7-23, jul/dez. 2018

Publicado
2019-08-13