Abordagens do espaço e tragicidade

  • Marcelo Douglas Nascimento Ribas Filho Universidade Estadual do Centro Oeste

Resumo

Resumo: A pluralidade e os fundamentos multidisciplinares com que as espacialidades têm sido pensadas permite-nos fazer deste um trabalho de experiência teórica. Com maior ou menor aproximação de abordagens consolidadas como as dos franceses Henri Lefebvre e Michel de Certeau, pretendemos destacar a filosofia de Nietzsche a respeito da tragicidade como potencial ferramenta para a análise dos espaços, das regiões. Palavras-chave: Regiões. Espaços. Tragicidade.

Biografia do Autor

Marcelo Douglas Nascimento Ribas Filho, Universidade Estadual do Centro Oeste
Mestrando em História

Referências

ALBUQUERQUE JUNIOR, Durval Muniz de. O objeto em fuga: algumas reflexões em torno do conceito de região. In: Fronteiras. Dourados, MS, v.10, n. 17, p. 55-67, jan/jun, 2008.

ARISTÓTELES. Poética. Tradução de Eudoro de Sousa, INCM, 5ed. 1998.

BARROS, José D’Assunção. História, região e espacialidade. In: Revista de História Regional 10(1): 95-129, Verão, 2005.

BLOCH, Marc Leopold Benjamin. Apologia da História ou o Ofício do historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 2002.

CERTEAU, Michel de. A Operação Historiográfica. In: A Escrita da História. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1982.

_________________. A invenção do cotidiano. Petrópolis: Vozes, 1994.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Mil Platôs. Vol.5. São Paulo, 1997.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

GAPINSKI, Ivan. A dança de São Gonçalo em Rio Azul-PR: uma leitura a partir da filosofia trágica do jovem Nietzsche. (Dissertação de mestrado) Universidade Estadual do Centro-Oeste: Paraná, 2014.

GIARD, Luce. História de uma pesquisa In: CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano. Petrópolis: Vozes, 1994.

JOSGRILBERG, Fabio B. Cotidiano e invenção: os espaços de Michel de Certeau. São Paulo: Escrituras Editora, 2005.

LEFEBVRE, Henri. A produção do espaço. Trad. Doralice Barros Pereira e Sérgio Martins (do original: La production de l’espace. 4e éd. Paris: Éditions Anthropos, 2000). Primeira versão: início - fev. 2006.

LIMA, Edilson Vilaço de. A tragédia em Nietzsche: luz e sombras, apolíneo e dionisíaco. In: Cadernos de Graduação. Nº 8. Campinas: 2010.

MACHADO, Roberto. Nietzsche e a verdade. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

__________________. Nietzsche e o renascimento do trágico. In: KRITERION, Belo Horizonte, nº 112, 2005, p. 174-182.

__________________. O nascimento do trágico: de Schiller a Nietzsche. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2006.

__________________. Zaratustra, tragédia nietzschiana. 3.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

MAFFESOLI, Michel. A parte do diabo. Rio de Janeiro: Record, 2004.

NIETZSCHE, Friedrich. O nascimento da tragédia ou helenismo e pessimismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

_________________. Assim falava Zaratustra. São Paulo: Lafonte, 2012.

_________________. Genealogia da moral: uma polêmica. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

REALE, Giovanni. História da Filosofia: Antiguidade e Idade Média. São Paulo: PAULUS, 1990.

ROSA, José Maria Silva. Da cisão extrema, no Maniqueísmo, à identidade como relação. Universidade da Beira Interior. Covilhã, 2008.

SCHMID, Christian. A teoria da produção do espaço de Henri Lefebvre: em direção a uma dialética tridimencional. (Tradutores: Marta Inez Medeiros Marques; Marcelo Barreto GEOUSP – espaço e tempo) São Paulo, N°32, pp. 89- 109, 2012.

SILVEIRA, Rosa Maria Godoy. A cultura histórica em representações sobre territorialidades. In: Saeculum – Revista de História. João Pessoa: 2017.

SOCHODOLAK, Hélio; ANTUNES, Jair (orgs.). História e tragicidade. São Paulo: Scortecci, 2010.

_________________. O faxinal e a narrativa trágica. In: Revista Tempo, Espaço e Linguagem. 2010.

SOCHODOLAK, Hélio e CARDOSO JR., Hélio Rebello. Em torno da genealogia em Nietzsche, A genealogia e a história (Foucault) e Nietzsche e a filosofia (Deleuze). In: SOCHODOLAK, Hélio e ARIAS NETO, José Miguel (orgs.). Ensaios de História Política e Cultural. Guarapuava: Ed. da Unicentro, 2013.

SOCHODOLAK, Hélio. História, regiões e narrativa trágica. In: Regiões, imigrações, identidades. Orgs. Hélio Sochodolak, Jó Klanovicz, José Miguel Arias Neto. Ponta Grossa: ANPUH-PR, 2011.

_________________. O olhar trágico: regiões, violência e cotidiano. In: História Unisinos, 2016.

SZONDI, Peter. Ensaios sobre o trágico. Rio de Janeiro: Jorge Zagar Ed., 2004.

Publicado
2020-04-27