A questão do Timbó e Canoinhas: discursos e representações na imprensa do Paraná e Santa Catarina (1900-1908)
The question of Timbó and Canoinhas: discourse and representations in the press of Paraná and Santa Catarina (1900-1908)
La cuestión del

Eloi Giovane Muchalovski (UNICENTRO)

Resumo


 Resumo: O presente projeto de pesquisa propõe analisar as diferentes representações sobre a violência, atrelada à categoria região, expressas nos discursos produzidos pelos jornais República, O Dia, Gazeta de Joinville, A República, Diário da Tarde e A Notícia, referentes às tensões relacionadas com a questão de limites entre Paraná e Santa Catarina, ocorridas nos vales dos rios Timbó e Paciência, entre os anos 1900 e 1908, e sua respectiva utilização como meio para criação de uma identidade regional. Como metodologia, objetiva-se uma abordagem qualitativa, embasada na Análise de Discurso, utilizando como fonte matérias jornalísticas publicadas nos principais jornais paranaenses e catarinenses da época, articulando quatro procedimentos: investigação, interpretação, análise e produção escrita dos resultados.

Palavras-Chave: Contestado. Discursos. Representações. Identidade.

 

 

 Abstract: This research project proposes to analyze the different representations about violence linked to the region, expressed in the speeches produced by the newspapers República, O Dia, Gazeta de Joinville, A República, Diário da Tarde and A Notícia, referring to tensions related to a question of boundaries between Paraná and Santa Catarina, occurring in the valleys of the Timbó and Paciência rivers, between the years 1900 and 1908, and their respective use as a means to create a regional identity. As a methodology, a qualitative approach is based on Discourse Analysis, using journalistic material published in the main newspapers of Paraná and Santa Catarina at the time, articulating four procedures: investigation, interpretation, analysis and written production of results.

Keywords: Contestado. Discourse. Representations. Identity.

 

 

 Resumen: El presente proyecto de investigación propone realizar análisis de las diferentes representaciones sobre la violencia vinculada a la categoría región, expresados en los discursos producidos por los periódicos, República, O Dia, Gazeta de Joinville, A República, Diário da Tarde y A Notícia, referentes a tensiones relacionadas con la violencia la cuestión de límites entre Paraná y Santa Catarina, ocurridas en los valles de los ríos Timbó y Paciencia, entre los años 1900 y 1908, y su respectiva utilización como medio para la creación de una identidad regional. Como metodología, se objetiva un abordaje cualitativo, basado en el Análisis de Discurso, utilizando como fuente materias periodísticas, publicadas en los principales periódicos paranaenses y catarinenses de la época, articulando cuatro procedimientos: investigación, interpretación, análisis y producción escrita de los resultados.

Palabras clave: Contestado. Discursos. Representaciones. Identidad.


Palavras-chave


Contestado, Identidade, Região, Violência

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz. O objeto em fuga. Fronteiras. Dourados, v. 10, n. 17, p. 55-67, jan./jun./2008.

AURAS, Marli. Guerra do Contestado: a organização da irmandade cabocla. Florianópolis: Editora da UFSC; Assembleia Legislativa; São Paulo; Cortez Editora e Livraria, 1984.

BARROS, José D’Assunção. O projeto de pesquisa em história: da escolha do tem ao quadro teórico. 9.ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

BRANDÃO, Helena Hathsue Nagamine. Introdução à análise do discurso. 2.ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2004.

CALONGA, Maurilio Dantielly. O jornal e suas representações: objeto ou fonte histórica? Dourados: Revista Comunicação & Mercado, vol I., n°02, 2012.

CAPELATO, Maria Helena R. Imprensa e História do Brasil. 2.ed. São Paulo: Contexto/EDUSP, 1994.

CARDOSO, Ciro Flamarion; VAINFAS, Ronaldo (Orgs.). Domínios da História: ensaios de teoria e metodologia. 5.ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

CERTEAU, Michel de. A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.

CHARTIER, Roger. História cultural: entre práticas e representações. 2.ed. Algés: Difel, 2002.

D’ASSUMPÇÃO, Herculano Teixeira. A Campanha do Contestado: as operações da Columna do Sul. Bela Horizonte: Impresna Oficial do Estado de Minas Gerais, 1917. v. 1.

DALFRÉ, Liz Andréa. Criando heróis e inimigos: o movimento do Contestado na imprensa paranaense. In: ESPIG, Mácia Janete; MACHADO, Paulo Pinheiro (Orgs.). A guerra santa revisitada: novos estudos sobre o movimento do Contestado. Florianópolis: Editora da UFSC, 2008.

___________. Outras narrativas da nacionalidade: o movimento do Contestado. 2004. 157 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba. 2004.

DARNTON, Robert. História da leitura. In: BURKE, Peter (Org.). A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: Editora a Universidade Estadual Paulista, 1992.

ESPIG, Marcia Janete. Personagens do Contestado: os turmeiros da Estrada de Ferro São Paulo - Rio Grande (1908-1915). 2008. 434 f. Tese (Doutorado em História) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 2008.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. 3.ed. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11.ed. Rio de Janeiro: DP&A, 1992.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro Passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto; Ed. PUC-Rio, 2006.

LUCA, Tânia Regina. História dos, nos e por meio de periódicos. In: PINKSY, Carla Bassanesi. Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2008.

MACHADO, Paulo Pinheiro. Lideranças do Contestado: a formação e a atuação das chefias caboclas (1912-1916). São Paulo: Editora da Unicamp, 2004.

MIRANDA, Alcibíades. Contestado. 2.ed. Curitiba: IHGPR, 2012.

MONTEIRO, Duglas Teixeira. Os errantes do novo século: um estudo sobre o surto milenarista do Contestado. São Paulo: Duas Cidades, 1974.

ORLANDI, Eni Pulcinelli. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 6.ed. Campinas: Pontes, 2005.

PEIXOTO, Demerval. Campanha do Contestado: raízes da rebeldia. Curitiba: Farol do Saber, 1995. v. 1.

QUEIROZ, Maurício Vinhas de. Messianismo e conflito social: a guerra sertaneja do Contestado (1912-1916). 2.ed. São Paulo: Ática, 1977.

RODRIGUES, José Honório. Teoria da História do Brasil: introdução metodológica. 3.ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1968.

VEYNE, Paul. História conceitual. In: LE GOFF, Jacques; NORA, Pierre. História: novos problemas. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976.




DOI: http://dx.doi.org/10.5935/2177-6644.20180008

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.



Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em História | PPGH |
UNICENTRO | Campus de Irati - PR
BR 153 | Km 07 | Caixa Postal 21 | CEP 84500-000 | Riozinho | Irati/PR
(42) 3421-3129 | Email: ppgh.unicentro@gmail.com
https://www3.unicentro.br/ppgh/