Os vieses da inclusão no ensino superior nas universidades estaduais do Paraná

Resumo

A educação é um fato social que amolda a forma dos indíviduos agirem na sociedade entre si. O ensino superior como uma destas etapas da educação, mostra-se como um fenômeno sociológico que determina tanto a forma de como os indivíduos vão atuar na vida social, como a forma que o Estado poderá incluir, preparar aquela determinada fração da sociedade que necessita de atenção diferenciada. O presente estudo busca verificar quais as formas que as universidades estaduais do Paraná implantaram em seu contidiano visando atender esta atenção diferenciada e como têm acolhido as normativas expressas pelo Poder Público. Através de uma análise comparativa com foco ao método funcionalista, buscar-se-á entender as universidades públicas estaduais do Paraná como instituições sociais integrantes do organismo Estado e sua participação na inclusão. Com base numa pesquisa quantitativa documental, através dos bancos de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anisio Teixeira (INEP), o estudo propõe uma visualização gráfica desta relações de inclusão no campo proposto.

Biografia do Autor

Everson Manjinski, UEPG

Professor assistente da Universidade Estadual de Ponta Grossa, Doutorando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UEPG, Mestre em Ciências Sociais Aplicadas e Mestre em Direito. Autor de vários livros e artigos. Integrante do Grupo de Pesquisa Políticas públicas, educação permanente e práticas educacionais de jovens, adultos e idosos. Tem experiência na área de Educação Superior.

Rita de Cassia da Silva Oliveira, Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (1980) e Doutora em Filosofia e Ciências da Educação - Universidade de Santiago de Compostela (1998), revalidado pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999). Gerontóloga pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Pós Doutora em Educação -Universidade de Santiago de Compostela (2011). Coordena o Programa da Universidade Aberta para a Terceira Idade (UATI) na Universidade Estadual de Ponta Grossa. Atualmente é Professora Associada C da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Professora Permanente do Programa de Pós Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado) na UEPG, na linha de História e Políticas Educacionais, com as disciplinas de Educação de Jovens, Adultos e Idosos, Educação, Política e Sociedade, Educação Permanente e Espaços Educativos na sociedade brasileira, Teorias e Educação, Seminários de Tese. Coordenadora do Mestrado Profissional em Rede - Educação Inclusiva. Coordena a linha de Pesquisa intitulada Políticas Públicas e Educação permanente de Jovens, Adultos e idosos, É bolsista Produtividade em Pesquisa - CNPq. Coordenadora do Curso de Especialização em Gerontologia na modalidade da Educação a Distância (UAB/UEPG) Membro da Latin American Research Network on Ageing (LARNA) of the Oxford Institute of Ageing at the University of Oxford. Membro da Rede Iberoamericana de Programas Universitários para Adultos Maiores (RIPUAM). Membro Presidente da Associação Brasileira das Universidades Abertas da Terceira Idade (ABRUNATI). Membro do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso do Município de Ponta Grossa. Prêmio de Extensão Universitária (2013) pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. Moção de Aplauso recebida da Câmara dos Vereadores do Município de Ponta Grossa pelos serviços prestados a sociedade pontagrossense para os idosos (2015). Título de Cidadã do Município de Ponta Grossa (2016), oferecido pela Câmara de Vereadores. Menção Honrosa (2016) pelos 25 anos da Universidade Aberta para a Terceira Idade, recebida da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná. Tem livros e capítulos de livros publicados versando sobre o tema educação permanente, envelhecimento, velhice, educação de jovens e adultos e políticas públicas. Possui experiência na área de Educação, atuando principalmente com os seguintes temas: educação permanente, educação de jovens e adultos, terceira idade, gerontologia, políticas públicas, universidade aberta, educação inclusiva, sociologia, fundamentos da educação e metodologia da pesquisa.

Publicado
2021-09-29
Seção
Artigos