VIGILÂNCIA DIGITAL COMO INSTRUMENTO DE PROMOÇÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA

Resumo

Em um misto de sensacionalismo midiático e realidade factual, especialmente se tomados os números acerca das minorias, surge o consenso de que os tempos atuais são de insegurança e violência. Diante disso, torna-se necessária a busca por alternativas que transformem a hodierna realidade social. Em uma sociedade totalmente informatizada, marcada pelo estabelecimento de novas tecnologias, as formas de controle social também passam a ser digitais. Assim, através de uma pesquisa exploratória, concretizada via revisão bibliográfica com método dedutivo, o presente trabalho objetiva demonstrar como os novos mecanismos digitais de vigilância estão sendo aplicados às políticas governamentais de segurança pública. Neste contexto, faz-se oportuno refletir sobre a necessidade de uma utilização mais transparente e prudente destes instrumentos, a fim de viabilizar um maior sentimento de segurança na sociedade, evitando estigmatizações e violações de direitos fundamentais.

Biografia do Autor

Camila Berlim Schneider, Centro Universitário Santa Amélia - UniSecal
Graduanda em Direito pelo Centro Universitário Santa Amélia - UniSecal; Mestre em Engenharia e Ciência dos Materias pela Universidade Federal do Paraná - UFPR; Graduada em Física pela Universidade Federal do Paraná - UFPR.
Pedro Fauth Manhães Miranda, Pontifícia Universidade Católica do Paraná; Centro Universitário Santa Amélia - UniSecal
Doutorando em Direito na Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR; Mestre em Ciências Sociais Aplicadas na Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG; Graduado em Direito pela Universidade Estadual de Londrina - UEL; Graduando em Ciência Política pelo Centro Universitário Internacional - UNINTER. Professor de Direito no Centro Universitário Santa Amélia - UNISECAL
Publicado
2019-12-19
Seção
Artigos selecionados pelo III SIICSA