A Dominação Masculina e a Gestão da Diversidade: Um Estudo com Sujeitos Gays Residentes no Estado do Rio de Janeiro

  • Renan Gomes de Moura Universidade do Grande Rio
  • Rejane Prevot Nascimento Universidade do Grande Rio

Resumo

No campo teórico e prático da administração a diversidade é entendida como tudo aquilo que não se encaixa no estereótipo do homem branco, sem deficiências e heterossexual, sendo assim o presente artigo se propõe investigar a influência da dominação masculina na gestão da diversidade no ambiente organizacional. O corpus foi formado a partir da transcrição das falas dos entrevistados. Foram entrevistados ao todo onze homens gays na faixa-etária de 21 a 46 anos e residentes no Estado do Rio de Janeiro. Por meio das análises tornou-se possível compreender que diversas organizações, das mais diversas áreas, são tidas como predominantemente masculinas, sendo um grande sistema de poder. Foi possível analisar ainda o fato de que pessoas em que a sexualidade é perceptível, por conta de comportamentos e aparência não são bem quistas no mundo do trabalho. Concluiu-se que mesmo as organizações adotem a política de gestão da diversidade isso não as isenta de serem reprodutoras da dominação masculina por meio de diversas práticas, como não contratar gays afeminados ou estigmatizar a feminilidade.
Publicado
2021-03-10
Seção
Artigos / Articles/ Artículos