Pobres, Pretos/as, Periféricos/as, Jovens e em Escolarização: A Constituição dos Sujeitos da 18a Parada da Cidadania LGBT de Campo Grande/MS

Resumo

Essa pesquisa, de cunho quantitativo e qualitativo, investiga o perfil sociológico de participantes da 18a Parada da Cidadania LGBT de Campo Grande/MS. Foram entrevistadas 303 pessoas que responderam um formulário de perguntas abertas e fechadas durante o evento em 2019. O mapeamento cartográfico dos dados aponta maior presença de homens gays e pessoas bissexuais; prevalência de jovens; pessoas pretas e pardas; pessoas em processo de escolarização ou escolarizadas; residentes em diferentes periferias da cidade. Os dados produzidos nos ajudam a refletir sobre esse novo sujeito político que ganha as ruas nos anos de 2000 e essas categorias, quando articuladas, podem revelar a potência da Parada da Cidadania LGBT para a proposição de políticas públicas, além de estratégia de resistência, ação política e, inclusive, festa popular. Palavras-chave: Parada da Cidadania; LGBT; Campo Grande; Cartografia; Políticas Públicas

Biografia do Autor

Guilherme R. Passamani, UFMS
Doutor em Ciências Sociais (Unicamp). Professor dos Programas de Pós-Graduação em Antropologia Social (PGGAS) e Estudos Culturais (PPGCult) na UFMS. Coordenador do Núcleo de Estudos Néstor Perlongher – Cidade, Geração e Sexualidade (NENP).
Alexandre Meira de Vasconcelos , UFMS
Doutor em Engenharia de Produção (UFSC). Professor do Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais (PPGRN) na UFMS
Marcelo Victor da Rosa , UFMS
Doutor em Educação (UFMS). Professor do Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais (PPGCult) na UFMS. Pesquisador do Núcleo de Estudos Néstor Perlongher – Cidade, Geração e Sexualidade (NENP)
Renato Porfirio Ishii, UFMS
Doutor em Ciências de Computação e Matemática Computacional (USP). Professor dos Programas de Pós-Graduação em Ciência da Computação (PPGCP), Computação Aplicada (PPGCA), Ciência da Computação (PPGCC) da UFMS.
Publicado
2021-03-10
Seção
Artigos / Articles/ Artículos