Ciberespaço, tlovers e travestis: a emergência de novas dinâmicas no território de prostituição de travestis no Bairro da Glória – RJ

Resumo

Neste artigo buscamos compreender as relações de poder que ocorrem no espaço virtual, sendo estas mais que uma abstração, visto que interferem nos múltiplos meios sociais. Por ser uma questão ainda pouco explorada pelo campo geográfico, argumentamos que o ciberespaço se relaciona com os territórios da prostituição de travesti na Avenida Augusto Severo no Rio de Janeiro, analisando para isso a presença de T-lovers através de novas dinâmicas de ocultamento na vivência espacial de masculinidades não hegemônicas. Finalmente, vislumbramos estabelecer uma correlação entre o mundo virtual e o “mundo real”, a partir dasrelações de poder existentes entre T-lovers e travesti, apontando como essas duas dimensões espaciais interagem entre si.Palavras-­Chave: Ciberespaço; Poder; Território; Masculinidades.

Biografia do Autor

Ana Carolina Santos Barbosa, Universidade Federal Fluminense, Grupo Ethos
Graduada em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Mestra em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Doutoranda em Geografia pela Universidade Federal Fluminense. Professora Assistente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
Publicado
2020-09-11
Seção
Artigos / Articles/ Artículos