Mulher, professora e pesquisadora: trajetórias socioespaciais de docentes efetivas da Universidade Federal do Tocantins- Campus de Araguaína

  • Raquel Almeida Mendes Universidade Federal de Goiás
  • Kenia Gonçalves Costa Universidade Federal do Tocantins

Resumo

A presente pesquisa discute as trajetórias socioespaciais das docentes efetivas do campus universitário da UFT em Araguaína – TO. O procedimento metodológico adotado consiste na análise dos currículos científicos e realização de entrevistas semiestruturadas com docentes da unidade Cimba e EMVZ. Por meio dos currículos científicos e das oralidades tornou-­se possível averiguar os trajetos acadêmicos das professoras e as implicações das hierarquias de gênero estabelecidas no âmbito científico. Notamos que a ciência ainda reflete um campo masculinizado em função da construção social e histórica das representações femininasatreladas ao meio privado/doméstico, corroborando para uma persistência das relações de dominação patriarcais.Palavras-­Chave: Professoras; UFT; Trajetórias Socioespaciais; Gênero.

Biografia do Autor

Raquel Almeida Mendes, Universidade Federal de Goiás
Mestranda PPGEO/IESA/UFG
Kenia Gonçalves Costa, Universidade Federal do Tocantins
Docente do curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Federal do Tocantins  
Publicado
2020-09-11
Seção
Artigos / Articles/ Artículos