Situacionalidade e interpretações: quantas geografias cabem em uma vida?

  • Mateus Fachin Pedroso Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade Estadual Paulista
Palavras-chave: Geografia, Posicionalidade, Trajetórias de vida, Sujeitos sociais.

Resumo

A proposta em debate surge de inquietudes que desde cedo me acompanham no movimento de interpretação da realidade vivida por meio da posição de ser-no-mundo. O ponto de partida é a interpretação de alguns conceitos pertencentes a Geografia e ciências afins tendo como aporte a posição do “eu”, considerando que a visão é sempre uma questão do poder ver, sendo estas situacionais e corporificadas. O presente escrito teve como objetivo realizar um exercício interpretativo de alguns conceitos da Geografia, com o propósito de apresentar as potencialidades do exercício de leitura do real, tomando como base a própria trajetória de vida do autor. O tom pretendido foi o de possibilidade, expondo que é possível refletirmos sobre nossas próprias trajetórias a partir dos conceitos geográficos, para que assim haja empatia ao lidar com outras pessoas, com outras Geografias.

Biografia do Autor

Mateus Fachin Pedroso, Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade Estadual Paulista
Mestrando em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP.
Publicado
2020-02-13
Seção
Artigos / Articles/ Artículos