"Os nossos bugres": As expedições de Hermano Ribeiro da Silva ao Brasil central e a questão indígena

Resumo

Esse artigo analisa os posicionamentos intelectuais, políticos e ideológicos assumidos pelo sertanista e escritor Hermano Ribeiro da Silva sobre a questão indígena, a partir dos relatos produzidos por ele e por seus companheiros sobre suas incursões ao Brasil central. Esses textos são analisados a partir de três perspectivas. A primeira delas diz respeito à posição dos indígenas em face da sociedade moderna, considerando os fundamentos intelectuais do autor. A segunda explora as experiências de contato vividas durante suas viagens à região, avaliando seu convívio direto com indígenas catequizados e sua tentativa de aproximação com os xavantes, ainda recalcitrantes quanto à aproximação de elementos externos. A terceira analisa as posições do viajante a respeito da atuação de missionários religiosos e das entidades estatais voltadas à dita “civilização” do indígena.

Biografia do Autor

Luciana Murari, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1992), mestrado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (2002) e pós-doutorado em história na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS, 2006). Atualmente, é professora de História da Escola de Humanidades, e atua no Programa de Pós-graduação em História da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Tem experiência nas áreas de História e de Literatura, com ênfase em História cultural, política e intelectual do Brasil, atuando principalmente nos seguintes temas: literatura brasileira, história intelectual do Brasil e pensamento social brasileiro. É autora dos livros: "Brasil, ficção geográfica: ciência e nacionalidade no país dOs Sertões" (São Paulo: Annablume; Belo Horizonte: Fapemig, 2007) e "Natureza e cultura no Brasil" (São Paulo: Alameda, 2009), de capítulos de livros e de diversos artigos publicados em periódicos nacionais e estrangeiros. Desde março de 2013 é bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq.
Cíntia Régia Rodrigues, Universidade Regional de Blumenau
Possui graduação em Licenciatura Plena em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Foi bolsista Alfa/PET (Programa especial de Treinamento), vinculado a Capes. Mestrado em História, no qual recebeu bolsa do CNPq, e Doutorado em História, tendo recebido bolsa da Capes, (2007) pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos/UNISINOS. Atualmente é professora do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Regional de Blumenau (FURB), coordena o Laboratório de Didática da História - LADIH/FURB. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil, atuando principalmente nos seguintes temas: populações indígenas, política indigenista, grupos étnicos, História da Educação, Diversidade Étnico-Cultural e ensino de história indígena.
Publicado
2020-12-02
Seção
Dossiê O Brasil central: História, discursos e representações