Estratégias familiares e ciclo de vida entre pequenos produtores: os agregados em Jaguarão/RS (1802 - 1835)

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo debater sobre a agregação ocorrida entre os pequenos produtores na localidade de Jaguarão/RS, durante o período de 1802 – 1835. Através de uma pesquisa pautada na análise de 67 inventários post mortem, foi constatado que 51% desses produtores não declaravam entre seus bens a propriedade da terra onde mantinham suas unidades produtivas. Contudo, esse fato não caracterizou um impeditivo para o surgimento desses pequenos estabelecimentos rurais. Ao contrário, eram utilizados naquele espaço mecanismos os quais visavam a reprodução social de determinados nichos familiares, entre esses dispositivos estava a agregação. Percebemos que essa prática foi recorrente entre pessoas da mesma família, de modo que o ato de agregar-se seja entendido enquanto uma relação social onde as estratégias familiares obedeciam o ciclo de vida e produtivo desses sujeitos, assim como também compreendia uma resposta frente as necessidades de subsistência das famílias novas que estavam em seu início de vida produtiva.   Palavras-chave: Pequenos Produtores; Agregados; Família; Ciclo de Vida; Estratégias Familiares.

Biografia do Autor

Franklin Fernandes Pinto, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutorando em História na Universidade Federal de Juiz de Fora (PPGHIS/UFJF). E-mail: franklinfernandespinto@gmail.com
Publicado
2021-06-18