Souza-Araújo e a construção de um projeto: o combate a lepra pela segregação dos leprosos (1916-1924)

  • Yonissa Wadi Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Silvia Danielle Schneider Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Resumo

O médico paranaense Heráclides César de Souza-Araújo foi uma figura de destaque no combate a lepra no Brasil, a partir de 1916, um ano após se formar na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Souza-Araújo defendeu um modelo profilático baseado no isolamento compulsório dos leprosos, embasado e apoiado por renomados cientistas, como Oswaldo Cruz. Embora ele pretendesse, originalmente, estabelecer seu programa de combate à lepra no Paraná, seus planos foram implementados no norte do país, no estado do Pará, onde ajudou a fundar a primeira colônia agrícola para leprosos no Brasil, em 1924. O presente estudo explora a configuração do modelo profilático de Souza-Araújo e sua busca por legitimação social, seguindo sua trajetória por meio da análise de textos publicados no jornal A República, de Curitiba - Paraná, documentos oficiais e do livro “Lazarópolis do Prata: a primeira colônia agrícola de leprosos fundada no Brasil”, publicado em 1924, no qual seu autor descreve a implementação de seu programa profilático no estado do Pará.
Publicado
2020-12-02