SIMULAÇÃO E ANÁLISE COMPARATIVA DO FLUXO DE CALOR DE PAREDE DE TIJOLO DE BARRO COM DIFERENTES TIPOS DE ISOLAMENTOS TÉRMICO

Resumo

Entre as diferentes estruturas no segmento da construção civil, frequentemente é utilizado tijolos de barro para constituir paredes e muros. Dado que, em diferentes especificidades, busca-se conforto e melhor isolamento térmico, se faz necessário a utilização de materiais isolantes, objetivando diminuir o fluxo térmico entre o meio interno e o externo. A pesquisa em questão, realizou uma análise comparativa, através de simulações, utilizando o software Ansys, do fluxo de calor de uma parede de tijolo de barro sem nenhum tipo de material isolante e da parede tijolo de barro associadas aos materiais: poliestireno expandido, poliestireno extrudado, cortiça, espuma de poliuretano e argamassa. Os resultados indicaram que a parede sem nenhum tipo de isolamento ou revestimento atingiu o fluxo máximo de calor de 557,87 W/m2, a amostra que fez o uso da argamassa, propaga 0,428% a mais que a parede sem nenhum tipo de isolamento. Já as amostras de poliestireno expandido, poliestireno extrudado, cortiça e espuma de poliuretano obtiveram, respectivamente, 33,27%, 26,23%, 32,68% e 17,835% do fluxo máximo de calor da parede sem nenhum tipo de isolamento ou revestimento. Contudo, destacando o poliestireno extrudado e a espuma de poliuretano como os melhores materiais para isolamento térmico associados a parede de tijolo de barro. Portanto, verifica-se a associação direta da eficiência do material como isolante térmico à baixa condutividade térmica. Propõe-se estudos específicos para otimização da utilização dos materiais estudados como isolantes térmicos, em diferentes espessuras.

Publicado
2021-09-02
Seção
Artigos