ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO DIAFRAGMA HORIZONTAL E VERTICAL EM EDIFICAÇÕES UTILIZANDO O SISTEMA LIGHTWEIGHT WOOD-FRAME

  • Marcos Vinício Camargo Universidade Estadual de Londrina / Departamento de Estruturas http://orcid.org/0000-0002-3482-9189
  • Guilherme Graboski Silva de Castro Universidade Estadual de Londrina
  • Guilherme Graboski Silva de Castro Universidade Estadual de Londrina

Resumo

O anseio pela execução de construções de formas mais ágeis, canteiros de obras limpos e organizados, aliado com o comprometimento pela economia sustentável, fazem do sistema construtivo leve em madeira (lightweight wood-frame construction) uma alternativa para diminuir o déficit habitacional que existe no Brasil. Assim, para executar a construção de edificações em wood frame de maneira econômica e segura, é preciso entender o comportamento estrutural desse sistema construtivo frente as solicitações que ocorrem sobre a edificação. Como se trata de uma construção com perfis leves em madeira, os esforços de vento agem de forma mais significativa sobre a estrutura, se comparado com edificações mais convencionais em concreto armado, por exemplo. Portanto, o objetivo desse trabalho foi analisar o comportamento estrutural de edificações em wood frame devido as ações horizontais de ventos incidentes, sendo o efeito diafragma horizontal e vertical, o mecanismo responsável por realizar o contraventamento da estrutura. Desse modo, através de um modelo computacional desenvolvido no software SAP2000, aplicou-se as cargas de vento e foram modelados os diafragmas de piso e parede, com o intuito de analisar o comportamento do sistema de distribuição de cargas, bem como, comparar os resultados encontrados, com a teoria a respeito do tema, normas e trabalhos realizados com modelos experimentais no sistema construtivo em wood frame. Os resultados obtidos, demonstraram que apesar de se tratar de um sistema construtivo leve em madeira, as cargas de vento não impactaram de maneira significativa nos esforços axiais e cortantes absolutos na estrutura, devido a fatores relacionados a altura total e localização da edificação.

Biografia do Autor

Marcos Vinício Camargo, Universidade Estadual de Londrina / Departamento de Estruturas
Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Estadual de Londrina (2012). Especialização em Engenharia de Estruturas pela Universidade Estadual de Londrina (2015), Mestrado em engenharia civil (Ênfase em Engenharia de Estruturas) Universidade Estadual de Maringá (2020), com dissertação sobre a correlação simples e combinada de ensaios não destrutivos (ENDs) Ultrassom, Ensaio Acústico e Esclerometria para a estimativa dos parâmetros de resistência à compressão e módulo de elasticidade de concretos com resistência nominal variando de 20 a 50 MPa. Doutorando em engenharia civil no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGECiv) da Universidade Federal de São Carlos (Ênfase em Estruturas). Atualmente é professor colaborador da Universidade Estadual de Londrina (UEL) do curso de Engenharia Civil vinculado ao Departamento de Estruturas e coordenador do laboratorio de estruturas do Centro de Tecnologia e Urbanismo (CTU), ministra disciplinas nos cursos de graduação em Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo. Professor no Centro Universitário Filadélfia de Londrina (UNIFIL). Áreas de interesse nos seguintes temas: Engenharia de Estruturas, Ensaios não destrutivos, Análise experimental de estruturas, Estruturas de madeira, Materiais compósitos, Modelagem numérica.
Publicado
2021-06-25
Seção
Artigos