COMPARAÇÃO DE VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DE FUNDAÇÕES SUPERFICIAIS E PROFUNDAS: ESTUDO DE CASO EM SÃO LUÍS - MA

  • Lauro Mandela Silva Cruz Universidade Federal do Maranhão
  • Rodrigo da Cruz Araujo Universidade Federal do Maranhão

Resumo

Ao projetar uma edificação, é essencial que o engenheiro tenha em mente o seu porte, tipo de solo onde será construída e cargas atuantes. As fundações são, portanto, componentes primordiais do projeto, descarregando as cargas provenientes da superestrutura no solo. Dessa forma, é comum que seja realizado um dimensionamento preliminar através de métodos teóricos ou semi-empíricos, baseados principalmente em ensaios geotécnicos. O presente trabalho propõe-se a dimensionar e comparar aspectos como viabilidade técnica e financeira dos tipos de fundações mais utilizadas na construção civil, voltados para uma construção localizada no campus da Universidade Federal do Maranhão, Vila Bacanga – São Luís, Maranhão. Assim, realizou-se a revisão bibliográfica de trabalhos relacionados à temática, bem como a escolha de métodos de cálculo de capacidade de carga específicos para cada tipo de fundação e já consagrados na construção civil. Para caracterizar o solo do local foi feita a análise dos boletins de sondagem e de parâmetros geotécnicos conhecidos na literatura. Constata-se que para esse estudo de caso o dimensionamento de fundações superficiais mostrou-se mais vantajoso financeiramente e as fundações profundas mesmo apresentando custo mais elevado, possuem vantagem técnica.  
Publicado
2021-06-25
Seção
Artigos