ESTUDO DO USO DE ATMOSFERA DE PROTEÇÃO INTERNA NA SOLDAGEM DE TUBOS PARA A INDÚSTRIA ALIMENTÍCIA

  • Thiago Lino Borges
  • Almir Turazi IFSC
  • Cesar Stenger

Resumo

Um dos problemas na fabricação de tubulações para a indústria alimentícia é a formação de defeitos internos gerados durante processo de soldagem. O defeito mais comum ocorre na raiz da solda, devido à oxidação em altas temperaturas, e não permite acesso para posterior processo de acabamento.  Uma das formas de controle é a utilização de atmosfera controlada (gás de purga) no interior dos tubos durante a soldagem. O presente trabalho aborda a adequação da utilização de gás de purga e da adição de metal durante a união de tubos de aço inoxidável AISI 304L através do processo de soldagem TIG (Tungsten Inert Gas). Para tal, foram soldados manualmente, de maneira autógena e com adição de metal, tubos de perfil redondo com vazões distintas de gás de purga para proteção da raiz da junta. Após a soldagem foi realizada análise visual da superfície interna dos tubos, macrografia para avaliação do perfil do cordão de solda, além de ensaios de microdureza e de tração visando avaliar as propriedades mecânicas das juntas soldadas. Verificou-se que a utilização do gás de purga contribui para a formação de uma superfície mais limpa na raiz da junta soldada. O aumento da vazão de 5 para 10 l/min gerou níveis de acabamento da raiz semelhantes, indicando que baixas vazões já são suficientes para eliminação do defeito. O uso do metal de adição não gerou aumento significativo das propriedades mecânicas indicando que a soldagem autógena, se bem executada, garante continuidade de propriedades na tubulação.
Publicado
2021-06-25
Seção
Artigos