SERRAGEM DE EUCALIPTO E BAGAÇO DE CANA: ADSORVENTES NATURAIS PARA REMOÇÃO DE CORANTES RESIDUAIS DA INDÚSTRIA TÊXTIL

  • Eloiza Rossi UNISATC
  • Carolina Resmini Melo Marques UNISATC
  • Débora De Pellegrin Campos UNISATC
  • Aline Resmini Melo Faculdade Satc

Resumo

Um dos grandes desafios da indústria têxtil é a remoção do corante do efluente proveniente do processo produtivo para o seu posterior descarte adequado, sem infringir nenhuma norma vigente. O processo mais utilizado atualmente é a adsorção, porém alguns adsorventes são de custo elevado. Uma solução viável é a utilização de adsorventes naturais ao invés dos sintéticos devido a sua fonte renovável de obtenção, custo mais acessível e fácil aquisição. A partir de estudos prévios verificou-se que o bagaço da cana-de-açúcar e a serragem de eucalipto seriam adsorventes que poderiam ser utilizados.  Portanto simulou-se o processo de adsorção em batelada utilizando banho termostático com ambos os adsorves variando parâmetros, que são eles: tempo de contato, pH e massa dos adsorventes.   O resultado mais favorável foi utilizando como adsorvente o bagaço de cana onde, com o pH 4, massa do adsorvente de 5 g e tempo de exposição de 60 minutos, removeu 24,06% do corante. O processo utilizando serragem de eucalipto foi inviável, pois ele soltou coloração na amostra analisada. O processo com o bagaço de cana-de-açúcar é economicamente acessível, porém o percentual de remoção a
Publicado
2021-05-20
Seção
Artigos