AVALIAÇÃO FINANCEIRA DE UM PROJETO DE CASA INTELIGENTE PARA UMA RESIDÊNCIA EM MINAS GERAIS

Resumo

Casas inteligentes são uma tendência mundial. Elas permitem o uso otimizado de energia, permitindo que as famílias reduzam as contas de eletricidade ou até lucrem. O número de residências inteligentes nos EUA e no Reino Unido atingiu 40,3 milhões e 5,3 milhões, respectivamente, em 2018. Até 2024, 53,1% de todos os lares nos EUA e 39% no Reino Unido são esperados a se tornarem residências inteligentes. No entanto, no Brasil, existem apenas 1,2 milhão de residências inteligentes registradas em 2018. Embora as residências inteligentes pareçam ser o futuro das residências, muitos clientes têm a percepção de que a transição das residências atuais para as residências inteligentes não é lucrativa devido ao investimento inicial necessário e o risco de não haver retorno para cobrir esse investimento. A literatura atual não responde a necessidade de um proprietário residencial em Minas Gerais em encontrar o melhor conjunto de máquinas e aparelhos elétricos, da perspectiva financeira, para a adoção de uma casa inteligente, objetivo deste trabalho. Este artigo propõe um estudo de caso com o objetivo de avaliar a rentabilidade de muitos projetos de implementação de casas inteligentes para uma determinada casa em Minas Gerais. Utilizando metodologia pautada na Pesquisa Operacional, e programação matemática com otimização exata para a maximização do valor presente líquido, os resultados indicam o conjunto de eletrodomésticos / tecnologias que devem ser adquiridos para que o investimento feito pelo agregado familiar tenha um retorno financeiro positivo.

Biografia do Autor

Michael David de Souza Dutra, Polytechnique Montréal
http://lattes.cnpq.br/9405375513352637
Publicado
2021-01-03
Seção
Artigos