ESTUDO COMPARATIVO ENTRE MODALIDADES MIG/MAG CONVENCIONAL E COM IMPOSIÇÃO DE CORRENTE VISANDO-SE À SOLDAGEM DE JUNTAS T DE AÇO ARBL NA POSIÇÃO VERTICAL

  • Diego Becker LASOLDAM-Instituto Federal Catarinense-Campus Luzerna
  • Welinton Trentin LASOLDAM-Instituto Federal Catarinense-Campus Luzerna
  • Aloysio Arthur Becker Fogliatto LASOLDAM-Instituto Federal Catarinense-Campus Luzerna

Resumo

Este trabalho apresenta uma análise de diferentes modalidades do processo de soldagem MIG/MAG consideradas de “baixo aporte térmico”, as quais são comumente utilizadas na indústria metalmecânica para a soldagem de chapas finas fora da posição plana. Utilizando-se como metal de base um aço de alta resistência e baixa liga (ARBL), realizou-se um comparativo entre três modalidades específicas: Curto-Circuito Convencional, Curto-Circuito Controlado e Corrente Pulsada. Utilizou-se o método de Taguchi como procedimento experimental e a comparação entre as três modalidades de processo realizou-se por meio de avaliações qualitativas e quantitativas acerca da eficiência de deposição, geometria dos cordões, descontinuidades e energia de soldagem. Entre os resultados obtidos, cita-se a maior eficiência de deposição observada nos modos forçados, sendo que o adequado controle da indutância na modalidade convencional contribuiu para o aumento desta eficiência. Adicionalmente, a modalidade pulsada apresentou as melhores condições de penetração para juntas T. Finalmente, cita-se a necessidade de serem observados alguns cuidados com tolerâncias de montagem das juntas e precisão de movimentação do sistema automatizado, para que o emprego das modalidades com imposição de corrente possa ser bem sucedido.
Publicado
2021-01-03
Seção
Artigos