ANÁLISE DA REDUÇÃO ELETROLÍTICA E DE SUAS EMISSÕES POLUENTES EM UMA FÁBRICA DE ALUMÍNIO PRIMÁRIO NA CIDADE HISTÓRICA DE OURO PRETO/MG

Resumo

O presente trabalho é resultado de um projeto ambiental desenvolvido como requisito obrigatório da disciplina de Projetos Ambientais do curso de graduação em Química Industrial da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP/MG). O projeto consistiu em, primeiramente, realizar uma visita técnica supervisionada por técnicos especializados às instalações de uma indústria de produção de alumínio primário na cidade de Ouro Preto/MG, a Novelis do Brasil Ltda. Os objetivos foram conhecer e descrever o processo produtivo desta fábrica para, em seguida, utilizando dados coletados na visita e também outros disponibilizados pela empresa ao órgão ambiental estadual (FEAM), emitir uma opinião técnica e crítica sobre os possíveis impactos ambientais desta atividade industrial ao meio ambiente do município em questão. Para tanto, foram visitadas as principais unidades da fábrica, i.e., as unidades de beneficiamento da bauxita e produção de alumina calcinada (Al2O3), de redução eletrolítica da alumina, e os sistemas de controle/tratamento de efluentes gasosos e/ou particulados. O estudo realizado mostrou que a empresa produzia alumínio primário com qualidade, porém, com um elevado consumo de energia elétrica na redução, o que demandava produção própria de parte desta. A pasta Soderberg era utilizada como eletrodo de auto-cozimento (anodo), porém, o seu potencial poluidor levou a fábrica a ter que implementar um Sistema Completo de Gestão Ambiental (SGA), para atender às normas ISO 9002 e 14001. Entre as melhorias, a Novelis implantou um inovador sistema de lavagem a seco de gases e controle de particulados, chamado Dry Scrubber, o qual demonstrou uma eficiência de 96─99% no controle destas emissões nesta planta industrial.

Biografia do Autor

Agmar José de Jesus Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Químico Industrial (UFOP), Mestre e Doutor em Ciências em Engenharia Metalúrgica e de Materiais (Coppe/UFRJ). Atua preferencialmente nas áreas de polímeros e aplicações, processamento de polímeros, ciência e engenharia de materiais, química, química industrial e ensino de química.
Publicado
2020-10-26
Seção
Artigos