ANÁLISE COMPARATIVA DO CONSUMO DE PIGMENTO BRANCO COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE DIÓXIDO DE TITÂNIO, NO PROCESSO DE EXTRUSÃO DE FILMES FLEXÍVEIS

  • Luiz Bonifácio Colombo Faculdade Satc - Departamento de Engenharia Química
  • Aline Resmini Melo Faculdade Satc
  • Carolina Resmini Melo Marques
  • Débora De Pellegrin Campos Faculdade Satc - Departamento de Engenharia Química
  • Morgana Nuernberg Sartor Faraco Faculdade Satc - Departamento de Engenharia Química
  • Juliane Mussak Supervisora de Laboratório em Empresa do setor plástico
  • Josiane da Rocha Silvano das Neves Faculdade Satc - Departamento de Engenharia Química

Resumo

As matérias-primas utilizadas no processo de produção de filmes flexíveis pigmentados representam a maior parte do custo do produto final. Os masterbatches utilizados para conferir cor ao filme possuem alto valor agregado. Visando uma redução de custo gerado por esta matéria-prima foi feito um levantamento dos masterbatches homologados pela Empresa e o custo de cada um. Foram analisados 7 masterbatches de 3 fornecedores diferentes identificados de A a G, com concentração de dióxido de titânio (TiO2) de 75% e 70%, onde foram produzidos filmes usando cada masterbatch em uma coextrusora tipo balão de 3 camadas modelo Carnevalli 2001. Foi realizado a dosagem de cada masterbatch necessária para que se atingisse o valor de opacidade padrão do filme, que foi medida em espectrofotômetro x-rite exact advanced. Constatou-se que os masterbatches com 75% de TiO2 apresentaram menor consumo em relação aos de 70%. Os filmes produzidos passaram por análises laboratoriais de coeficiente de fricção (COF), resistência ao impacto, resistência a tração e alongamento, a fim de atestar se as suas características físicas e mecânicas foram mantidas. Todos os filmes analisados apresentaram bons resultados de qualidade, ficando dentro dos padrões exigidos. Foi realizado uma avaliação de rentabilidade de cada masterbatch levando em consideração a dosagem usada em máquina, o custo, e o volume de produção do lote produzido, bem como o volume de produção de filmes pigmentados do ano de 2019. Os masterbatches C e G apresentaram bons resultados, sendo que o masterbatch C apresentou uma economia de processo de 5,5%, que corresponde a R$ 94.163,19 em 2019 e o masterbatch G uma redução de 6,5%, que corresponde R$ 112.126,62 de economia quando comparados ao masterbatch A, atualmente utilizado na Empresa. Considerando o volume produzido até o mês de setembro de 2019.
Publicado
2020-10-26
Seção
Artigos