ANÁLISE DE PATOLOGIAS EM RESIDÊNCIAS UNIFAMILIARES NO AMBIENTE QUENTE E ÚMIDO DA AMAZÔNIA

  • Diego Rodrigues Bonifácio Faculdade Panamericana de Ji-Paraná
  • Fernando Rafael Castaldelli Santana Faculdade Panamericana de Ji-Paraná
  • Caio Maciel Periotto Faculdade Panamericana de Ji-Paraná

Resumo

Resumo: Mesmo nas fases iniciais de uma obra podem surgir patologias nas edificações, muitas vezes, provocadas devido ao baixo nível de capacitação técnica dos trabalhadores envolvidos no processo construtivo, ao emprego de materiais de qualidade questionável ou na inadequada execusão da obra. Percebe-se que, devido à intensificação da construção civil nos últimos anos, a presença das manifestações patológicas nas edificações têm sido frequentes, sendo percebidas em obras de grande e pequeno porte. Este artigo visa identificar as principais patologias em residências unifamiliares inseridas no ambiente quente e úmido da Amazônia brasileira. Para tanto, realizou-se levantamento bibliográfico, analisando as patologias em residências unifamiliares, descrevendo suas principais manifestações e possíveis soluções. Notou-se que os defeitos frequentes nas residências unifamiliares em Rondônia estão associados às fissuras, trincas, rachaduras, desagregação de revestimento, infiltração e umidade. Neste contexto, são patologias que sofrem influências do ambiente quente e úmido em que estão inseridas, somada à falha humana. Portanto, conhecer as principais patologias que acometem as edificações e as infuências do ambiente em que a edificação está inserida, proporciona aos profissionais adotar medidas de prevenção, manutenção, identificação e reparo dos defeitos. Palavras-chave: Defeitos, Residências, Falhas, Patologias.
Publicado
2020-06-30
Seção
Artigos