EFEITO DE DIFERENTES CORES DE PIGMENTO NA RESISTÊNCIA MECÂNICA DO CONCRETO PÓS-REATIVO (CPR)

  • Marcella de Sena Barbosa UFRN
  • Carlos Maviael de Carvalho

Resumo

Apesar do amplo campo de utilização das estruturas de concreto convencional, ao se falar em concreto aparente, este acaba sendo censurado por seu aspecto pouco atrativo e de baixo valor arquitetônico. Nos últimos anos, contudo, a tecnologia do concreto vem se destacando devido aos aperfeiçoamentos oriundos do uso de novas técnicas construtivas e materiais inovadores. Isso ocasionou numa expansão da utilização dos concretos especiais, dentre os quais podemos citar o concreto de pós-reativos (CPR), último material ultra-resistente baseado em cimento Portland desenvolvido. Sabendo que esse tipo de concreto vem, aos poucos, se destacando em determinados projetos, o presente estudo procurou avaliar o efeito de diferentes cores de pigmentos inorgânicos aplicados ao CPR, buscando aceitação estética aliada à garantia de propriedades mecânicas excelentes. Foram feitos 4 traços (sendo eles: referência, vermelho, amarelo e verde), onde o percentual de pigmento empregado foi de 6% para cada cor. Os corpos de prova produzidos foram sujeitos à cura úmida por imersão em temperatura ambiente e, ao atingirem as idades de 7, 14 e 28 dias, submetidos ao ensaio de resistência à compressão axial. Diante dos resultados, observou-se que os concretos de cor vermelha se destacaram tanto no ensaio de resistência à compressão quanto no âmbito estético, constatando viabilidade no uso de pigmentos em concretos pós-reativos, garantindo tanto as propriedades mecânicas esperadas quanto aceitação arquitetônica na construção civil.
Publicado
2020-06-30
Seção
Artigos