AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE DE ADSORÇÃO DO CORANTE TÊXTIL AZUL MARINHO K - BF UTILIZANDO BENTONITA

  • Aline Resmini Melo Faculdade Satc
  • Hélen Resende Farias Engenharia Química – Faculdade Satc
  • Carolina Resmini Melo Marques Engenharia Química – Faculdade Satc
  • Larissa Bento Bortolatto Engenharia Química – Faculdade Satc

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar a bentonita como adsorvente na remoção do corante azul marinho K-BF, proveniente de efluente de lavanderia têxtil. Antes dos testes de adsorção, a bentonita foi submetida a uma modificação, que se resume basicamente na adição de moléculas orgânicas, para que suas galerias se expandam e que mude sua hidrofilicidade, tornando-a hidrofóbica e resultando numa bentonita organofílica. Neste estudo foram avaliadas as influências da temperatura, pH e concentração de adsorvente na adsorção do corante têxtil. Diante disso, foi elaborado um planejamento experimental baseado na metodologia de planejamento fatorial 23 com 2 repetições do ponto central totalizando 10 experimentos. Durante os ensaios, foi possível verificar a melhora significativa na coloração do efluente em todas as amostras, que modificou de azul escuro, para azul claro e translúcido. As análises das amostras comprovaram a remoção de até 89,18% da cor com os parâmetros de pH 2,0, temperatura de 35°C e 1,0 g de bentonita organofílica. De acordo com os resultados do Software Statistica, sucedeu que apenas a temperatura possui influência significativa na adsorção do corante neste estudo. Assim, o uso da bentonita organofílica na adsorção de corante têxtil se mostrou promissor devido a alta capacidade de adsorção.
Publicado
2020-06-30
Seção
Artigos