PANORAMA DA RECICLAGEM DE PILHAS E BATERIAS NO BRASIL E NO MUNDO

  • Debora Cristina de Freitas Romão Universidade Federal do Tocantins
  • Juan Carlos Valdés Serra Professor na Universidade Federal do Tocantins

Resumo

O grande descarte de resíduos eletrônicos é um problema que vem crescendo nas últimas décadas, especialmente porque muitos países, como o Brasil, ainda não o fazem de maneira ambientalmente adequada, gerando prejuízos ambientais pela contaminação dos compartimentos ambientais, como o solo, o ar e os recursos hídricos. Além dos prejuízos ambientais gerados pela má disposição de resíduos eletrônicos, a exposição humana às substâncias presentes nesses resíduos ocasiona graves patologias. As pilhas e baterias fazem parte desses resíduos e há a possibilidade de se dar novas utilidades a elas por meio da reciclagem. O objetivo desse estudo é realizar um levantamento bibliográfico das principais tecnologias utilizadas atualmente para a reciclagem de pilhas e baterias e apontar as que se mostrarem com maior viabilidade ambiental e econômica. As tecnologias mais utilizadas mundialmente para a reciclagem envolvem basicamente três etapas, que consistem em uma triagem, no tratamento físico e no tratamento metalúrgico. A triagem consiste na segregação das pilhas e baterias por tipo; o tratamento físico envolve técnicas de britagem, moagem, entre outras; o tratamento metalúrgico compreende o uso de processos químicos e térmicos, como a pirometalurgia e a hidrometalurgia. Para que se obtenha uma reciclagem mais eficiente, recomenda-se a combinação de várias tecnologias, além de se considerar a minimização de impactos ambientais, os cuidados com a exposição das pessoas que atuarão no processamento e a rentabilidade financeira.

Biografia do Autor

Debora Cristina de Freitas Romão, Universidade Federal do Tocantins
Pesquisa na área de resíduos de equipamentos eletroeletrônicos.
Publicado
2020-06-29
Seção
Artigos