A pesquisa em políticas educacionais no Brasil: de que estamos tratando?

  • Ângelo Ricardo de Souza Universidade Federal do Paraná - UFPR

Resumo

Este artigo apresenta e analisa parte da produção acadêmica brasileira sobre políticas educacionais. Para tanto, toma os 215 trabalhos aprovados/apresentados nas sessões anuais do Grupo de Trabalho 5 (Estado e Política Educacional) da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação (ANPED), entre 2000 e 2011. O texto focaliza, em uma primeira parte, mais aprofundadamente, os temas e objetos de estudo, com o intuito de mapear o que os pesquisadores do campo têm priorizado em suas investigações; na segunda parte, o artigo apresenta e brevemente discute as formas como os pesquisadores têm lidado com tais objetos. Metodologicamente, a investigação tomou a leitura dos títulos, palavras-chave e resumo (quando havia) e do texto dos artigos de maneira transversal, isto é, inicialmente lendo toda a introdução e as conclusões. Havendo necessidade de maior aprofundamento para se destacarem os objetos, tomou-se o texto na sua íntegra para a leitura. As conclusões mostram que a pesquisa em políticas educacionais no Brasil toma dominantemente a (não) ação do Estado diante das demandas da população por educação na conjuntura atual e, a partir disto, evidenciam um conjunto de desafios postos para o campo de pesquisa.   Palavras-chave: Políticas Educacionais. Produção acadêmica. ANPED.

Biografia do Autor

Ângelo Ricardo de Souza, Universidade Federal do Paraná - UFPR
Professor e pesquisador do Núcleo de Políticas Educacionais e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná. Doutor em Educação (PUC-SP).
Publicado
2014-05-23
Seção
Estudos teóricos e epistemológicos sobre política educacional