Processos constitutivos das políticas educacionais no âmbito municipal: a pesquisa-ação colaborativa como postura epistemológica, metodológica e política

  • Dirléia Fanfa Sarmento Centro Universitário La Salle
  • Cledes Antonio Casagrande Centro Universitário La Salle

Resumo

Este texto analisa os processos constitutivos das políticas educacionais municipais, enfatizando as contribuições da pesquisa-ação colaborativa nesses processos como postura que alimenta o compromisso político, o pensamento crítico e as relações cooperativas para a constituição de comunidades de aprendizagem. Este artigo articula as reflexões oriundas de uma postura meta-analítica do próprio processo investigativo com a constituição das políticas educacionais em tela, tendo como protagonistas os profissionais da educação que atuam na Secretaria de Educação. Os achados, decorrentes da análise do conteúdo de documentos, dos registros de observações, de encontros formativos no Diário de Campo e das entrevistas, sinalizam que os impactos derivados da pesquisa-ação não são imediatos, mas expectáveis com o decorrer do tempo - típico de grupos que partilham e constroem cumplicidades científicas, epistemológicas e pedagógicas.   Palavras-chave: Políticas Educacionais. Pesquisa-ação colaborativa. Princípios epistemológicos.

Biografia do Autor

Dirléia Fanfa Sarmento, Centro Universitário La Salle
Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Pós-Doutoramento em Ciências da Educação pela Universidade do Algarve (Portugal).  Professora do Curso Mestrado em Educação do Centro Universitário La Salle de Canoas/ RS.
Cledes Antonio Casagrande, Centro Universitário La Salle
Doutor em Educação – PUCRS. Pós-Doutorando em Educação do Centro Universitário La Salle, Unilasalle, de Canoas. Bolsita PNPD/CAPES.
Publicado
2014-05-23
Seção
Estudos teóricos e epistemológicos sobre política educacional