Análise das bases epistemológicas do campo teórico da política educacional

  • Elione Maria Nogueira Diógenes UFAL

Resumo

Este artigo desenvolve ponderações pertinentes às bases epistemológicas do campo teórico das políticas públicas de educação, situando e contextualizando, historicamente, seu desenvolvimento. O texto introduz uma reflexão sobre a influência dos paradigmas dominantes das ciências sociais que fundamentam os estudos nessa área e, também, reconstrói os itinerários históricos da temática a partir do comparecimento do Estado educador na formulação e na implementação das políticas públicas de educação no Brasil. O artigo aproxima-se de alguns estudos cujas correntes teórico-metodológicas assumem o materialismo-histórico-dialético de investigação. A principal conclusão é a de que os paradigmas críticos dominam tais estudos. Além disso, as bases epistemológicas das políticas públicas de educação têm como argamassa hegemônica, do ponto de vista contemporâneo, o campo da Ciência Política.   Palavras-chave: Política Educacional. Estado. Bases Epistemológicas.

Biografia do Autor

Elione Maria Nogueira Diógenes, UFAL
Formada em História pela Universidade Federal do Ceará. Profª Adjunta II da Universidade Federal de Alagoas e membro dos grupos de pesquisa: Caminhos da Educação em Alagoas e Pesquisa em História do Ceará.
Publicado
2014-05-23
Seção
Estudos teóricos e epistemológicos sobre política educacional