Performatividade: inscrições, contextos, disseminações

  • Miriam Soares Leite Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

Resumo

A expressão performatividade e suas flexões têm nomeado noções diversas na pesquisa em Educação. Partindo das significações propostas por Stephen Ball, na discussão das políticas educacionais da contemporaneidade, mas também interessadas nas teorizações de Jacques Derrida e Judith Butler, que se valem desses mesmos termos para pensar os processos sociais de significação e identificação, seguimos traços da disseminação da palavra performatividade e suas correlatas, chegando a inscrições em textos da Antropologia, das Artes, da Ciência Política, da Linguística, Filosofia e da Física. Investigamos também o campo acadêmico-educacional, recorrendo a periódicos da área publicados nos últimos cinco anos, para discutir os sentidos atribuídos nesse contexto aos termos em foco. Neste artigo, apresentamos a síntese desse estudo, destacando afirmações, apagamentos e efeitos de verdade que se podem construir com tais enunciações nos textos da pesquisa sobre Educação, com destaque para a abordagem das políticas educacionais da atualidade.   Palavras-chave: Performatividade. Políticas educacionais. Iterabilidade.

Biografia do Autor

Miriam Soares Leite, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Professora adjunta do Departamento de Estudos Aplicados ao Ensino e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro-UERJ.
Publicado
2014-04-01