Falibilismo como perspectiva educacional no cenário das sociedades complexas e plurais

  • Altair Alberto Fávero Universidade de Passo Fundo
  • Leandro Carlos Ody Universidade Federal da Fronteira Sul

Resumo

No presente artigo, apresentamos a postura falibilista, entendida como um meio termo entre o dogmatismo e o ceticismo, como sendo um posicionamento mais viável diante da pluralidade e da complexidade das sociedades contemporâneas. Na perspectiva educacional atual, a adoção da mentalidade falibilista se apresenta como um posicionamento mais adequado, pois possibilita posicionamentos mais tolerantes frente à diversidade de ideias e um permanente questionamento dos conhecimentos historicamente produzidos. Diante de um cenário de incertezas e permanentes mudanças, é necessário assumir posturas mais flexíveis, admitir a mutabilidade constante do conhecimento e promover um diálogo democrático que visa dar crédito à pluralidade de vozes em contextos complexos. Educar, nesse sentido, é permitir a expressão e o diálogo dos diferentes grupos sociais, possibilitando superar a crise educacional que caracteriza as sociedades contemporâneas.   Palavras-chaves: Falibilismo. Políticas educacionais. Sociedades complexas.

Biografia do Autor

Altair Alberto Fávero, Universidade de Passo Fundo
Possui Pós-Doutorado (Bolsista Capes) pela Universidad Autónoma del Estado de México (UAEMéx), Doutorado em Educação (Ufrgs), Mestre em Filosofia do Conhecimento (Pucrs), Especialista em Epistemologia das Ciências Sociais (UPF) e Graduado em Filosofia (UPF). Atua como professor e pesquisador no Curso de Filosofia, no Mestrado e Doutorado em Educação da UPF, onde coordena os projetos de Pesquisa Pragmatismo, filosofia e educação: as interfaces entre experiência, reflexão e políticas de ensino (em andamento desde 2008) e o projeto Improvisação docente no contexto da expansão da Educação Superior (em andamento desde março de 2012). Além de diversas publicação em várias editoras, pela Mercado de Letras é autor do livro Educar o educador: reflexões sobre formação docente (em coautoria com Carina Tonieto, lançado em 2010) e é organizador das Coletâneas Leituras sobre John Dewey e a educação (lançado em 2011), Leituras sobre Hannah Arendt: educação, filosofia e política (lançado em 2012) e Leituras sobre Richard Rorty e a educação (lançado em 2013). E-mail:ltairfavero@gmail.com  
Leandro Carlos Ody, Universidade Federal da Fronteira Sul
Possui graduação em Filosofia (LP) pela Universidade de Passo Fundo (2001) e mestrado em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005). Atualmente é professor da Universidade Fronteira Sul (UFFS) e doutorando em educação pela Universidade de Fundo (UPF) onde desenvolve a tese sobre Políticas Educacionais. Tem experiência nas áreas de Filosofia e de Educação, com ênfase em Filosofia da ciência, atuando principalmente nos seguintes temas: ciência, Karl Popper, filosofia, corroboração, educação, políticas educacionais, teoria e história em ciências e educação científica. E-mail: odylc@yahoo.com.br
Publicado
2014-04-01