Ontoepistemologia na produção de conhecimento no campo da Educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.17.20169.059

Resumo

Neste artigo, propõe-se a analisar como a produção do conhecimento, em Educação, pode se constituir a partir de uma perspectiva não disruptiva entre ontologia e epistemologia, sob a perspectiva marxista. Tendo isso em vista, abordam-se, inicialmente, questões históricas e conceituais relativas à ontologia e à epistemologia. Na sequência, destacam-se as possibilidades, no processo de produção do conhecimento, de uma abordagem ontoepistemológica, com destaque para as contribuições da perspectiva marxista, a partir de Marx, Lukács, Paulo Netto e Tonet. Por fim, estabelecem-se reflexões sobre a importância de pesquisas, no campo da Educação, que evidenciem os fundamentos ontoepistemológicos utilizados pelos pesquisadores. Trata-se de um estudo teórico que visa contribuir no debate sobre a produção do conhecimento em geral, mas, sobretudo, na área da Educação, com vistas a qualificar as pesquisas desse campo do conhecimento, especialmente pela unidade ontoepistemológica e suas implicações éticas.

Palavras-chave: Produção do conhecimento. Educação. Ontoepistemologia.

 

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Gisele Masson, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em Educação. Professora do Departamento de Educação da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

Downloads

Publicado

2022-05-02

Como Citar

MASSON, G. Ontoepistemologia na produção de conhecimento no campo da Educação. Práxis Educativa, [S. l.], v. 17, p. 1–17, 2022. DOI: 10.5212/PraxEduc.v.17.20169.059. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/20169. Acesso em: 20 maio. 2022.