“O sonho acabou”: educação e relações étnico-raciais, e os retrocessos político-institucionais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.17.20003.054

Resumo

Este trabalho aborda a questão racial e as demandas antirracistas na educação e contextualiza a criação das Leis No 10.639/2003 e No 11.645/2008 e da disciplina Educação e Relações Étnico-Raciais, em licenciaturas no Ensino Superior. A intenção é discutir as dificuldades na implementação dessa disciplina e das leis em tela, como indicativas de problemas educacionais-culturais-raciais-sociais que podem ter favorecido retrocessos político-institucionais na atual conjuntura nacional e prejudicado a recomposição e a retomada de iniciativas dos setores progressistas. Tais percepções se baseiam em longa práxis como educador em redes públicas de ensino básico e em cursos de formação de professores no Ensino Superior e em uma pesquisa sobre a implementação das leis em escolas de ensino básico.

Palavras-chave: Lei Nº 10.639/2003. Lei Nº 11.645/2008. História e Cultura Afro-brasileira e Indígena. Educação e Relações Étnico-Raciais. Retrocessos político-institucionais.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Amauri Mendes Pereira, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Professor do Departamento de Teoria e Planejamento de Ensino, do Instituto de Educação da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (DTPE-IE-UFRRJ). Doutor em Ciências Sociais.

Downloads

Publicado

2022-04-19

Como Citar

PEREIRA, A. M. “O sonho acabou”: educação e relações étnico-raciais, e os retrocessos político-institucionais. Práxis Educativa, [S. l.], v. 17, p. 1–20, 2022. DOI: 10.5212/PraxEduc.v.17.20003.054. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/20003. Acesso em: 20 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Relações étnico-raciais: práticas e reflexões pedagógicas