Formação docente na perspectiva da educação antirracista como prática social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.17.19366.039

Resumo

Com o objetivo de discutir os processos de formação docente para que seja possível desenvolveruma Educação Antirracista, o presente artigo faz uso da pesquisa bibliográfica, tendo como suporte teórico Candau e Lelis (1999), Deus (2020), Gomes (2010, 2017), Munanga (2020) e Pimenta (2007), dentre outros(as). Compreende-se que, para entender a Educação Antirracista, é necessário observar a atuação do Movimento Negro como sistematizador e propagador dos saberes oriundos das vivências dos povos negros. Para que essa educação cumpra sua função de prática social, é preciso refletir sobre o processo de formação docente e acerca de como as teorias e as práticas se relacionam nas formações e se efetivam nas práticas educativas. Entende-se que essa relação precisa ocorrer dentro de uma unidade dialógica, como uma característica observada na própria conformação do Movimento Negro.

Palavras-chave: Educação Antirracista. Formação docente. Prática social.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Fausto Ricardo Silva Sousa, Universidade Federal do Maranhão

Mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em Formação Docente em Práticas Educativas (PPGFOPRED) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Professor da rede pública municipal de Educação de Açailândia, Maranhão. Membro do grupo de pesquisa Diálogos Interculturais e Práticas Educativas (DIPE).

Lizandra Sodré Sousa, Universidade Federal do Maranhão

Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Formação Docente em Práticas Educativas (PPGFOPRED) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Psicóloga do Serviço de Assistência Estudantil da UFMA. Membro do grupo de pesquisa Diálogos Interculturais e Práticas Educativas (DIPE).

Herli de Sousa Carvalho, Universidade Federal do Maranhão

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Professora do Programa de Pós-Graduação em Formação Docente em Práticas Educativas (PPGFOPRED) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Membro do grupo de pesquisa Diálogos Interculturais e Práticas Educativas (DIPE).

Francisca Morais da Silveira, Universidade Federal do Maranhão

Doutora em Psicologia pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Professora do Programa de Pós-Graduação em Formação Docente em Práticas Educativas (PPGFOPRED) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Downloads

Publicado

2022-03-14

Como Citar

SOUSA, F. R. S.; SOUSA, L. S.; CARVALHO, H. de S.; SILVEIRA, F. M. da. Formação docente na perspectiva da educação antirracista como prática social. Práxis Educativa, [S. l.], v. 17, p. 1–16, 2022. DOI: 10.5212/PraxEduc.v.17.19366.039. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/19366. Acesso em: 20 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Relações étnico-raciais: práticas e reflexões pedagógicas